Arquivo mensal: Abril 2006

1º jornal do Mundo de actualização contínua




Um jornal feito para ser impresso, não por uma grande rotativa, mas pela impressora de cada um. As potencialidades da Internet ao serviço da imprensa (ou a resposta desta ao avanço daquela).

À atenção dos ciberjornais! Porque não criar versões paginadas para impressão?

O Ponto Media explica o que é:

“O diário El País anunciou o lançamento do “primeiro diário do mundo actualizado ao momento”. Chama-se 24 Horas, é gratuito e pode ser descarregado a qualquer momento da Internet em formato .pdf para ser impresso pelos utilizadores. O novo 24 Horas alimentar-se-á das notícias do próprio El País e de agências noticiosas e deverá ter entre oito e 16 páginas. O jornal terá cinco versões distintas: uma, sem qualquer publicidade, para os assinantes do El País, uma edição geral e três temáticas (Espanha, Internacional e Economia)”.






Publicado por Fernando Zamith a 24 abril, 2006 13:27

Motor de busca colaborativa nasce em Espanha




É uma notícia do Diário Digital que descobri no Do Melhor.

Gennio é um motor de busca criado em Espanha que alia o tagging à pesquisa tradicional.

“El usuario es el que valora un enlace cuando lo copia o guarda en sus favoritos o carpetas”, explicam os autores, que apresentam este serviço como “tagging social” e como “la nueva dimensión en la evolución de la web 2”.

O Gennio tem também um agregador de notícias em constante actualização, de fácil consulta por temas.

É de pensar numa experiência semelhante em Portugal.






Publicado por Fernando Zamith a 19 abril, 2006 23:11

Jornalismo Colaborativo Português na Net: Esboço de uma Lista




Se há previsão que se está a cumprir é a da cada vez maior participação cívica nalgumas fases (umas mais do que outras) da produção noticiosa, fomentada pelas ferramentas tecnológicas que todos os dias nos surgem.



Na Internet, há cada vez mais cidadãos comuns a (querer) intervir no processo jornalístico, sobretudo nas fases de redacção e difusão, mas agora cada vez mais nas fases de recolha de informação e de edição. Os blogs alargaram o debate e trouxeram a personalização, rompendo com a velha comunicação de massas.

Quase em paparelo, foram surgindo experiências de Jornalismo Amador, a que os teóricos foram dando as mais variadas designações: Jornalismo Cívico, Jornalismo Participativo, Jornalismo Colaborativo, Jornalismo Social, Jornalismo de Base. Ainda ninguém lhes deu, contudo, designações talvez também acertadas, mas mais pejorativas, como Parajornalismo (nome dado a um estilo literário) ou Jornalismo Sem Carteira Profissional. Todos estes conceitos podem dividir-se em dois grandes grupos: o do Jornalismo feito exclusivamente por não jornalistas (a designação mais consensual será Jornalismo Cívico) e o do Jornalismo feito em colaboração entre jornalistas profissionais e amadores (Jornalismo Colaborativo ou Jornalismo Participativo).

Com a Web 2.0, surgiram fenómenos como o Digging (e de alguma forma também o Tagging), que reflectem a vontade que uma (ainda pequena) parte da antiga audiência demonstra na hierarquização da informação e na paginação de sítios noticiosos cada vez mais híbridos pelo efeito dos agregadores, que representam já 30% da circulação noticiosa.

Muito mais próximas do Jornalismo Profissional, estão as experiências de ciberjornais feitos por estudantes de Jornalismo, normalmente dirigidos, coordenados e/ou editados pelos seus professores, muitos deles portadores de Carteira Profissional de Jornalista.

Em Portugal (e em Português), já há alguns exemplos destes fenómenos que importa inventariar.
O que se segue é uma lista (várias pequenas listas, para ser mais rigoroso) de experiências que podem ser classificadas nos conceitos referidos e outros conexos. É uma lista necessariamente aberta, pelo que agradeço todas as contribuições para a enriquecer (peço desde já desculpa por alguma falha “grave”). A numeração é meramente indicativa da quantidade de experiências em actividade (Não é um top… Pelo menos para já).

JORNALISMO CÍVICO

1. Wikinews
2. Gildot (dica Sérgio Nunes)

DIGGING

1. Do Melhor
2. Reddit
3. Ouvi dizer

Blog Memes (extinto em Janeiro/2006)

JORNALISMO DE ESTUDANTES DE JORNALISMO

1. JornalismoPortoNet
2. JornalismoPortoRádio
3. Urbi@Orbi
4. Notícias Universitárias

Akademia (sem actualização em 2006)
BlogReporters (extinto em Março/2006)
Webjornal (extinto?)

AGREGADORES DE NOTÍCIAS

1. Google Notícias (por motor de busca)
2. Destakes (por RSS e tags)

Linxs (extinto)

SELECÇÃO DE SERVIÇOS EM INGLÊS (abertos à participação de portugueses)

Newsvine (Jornalismo Colaborativo – Notícias da AP, digging e tagging)
digg (Digging)
del.icio.us (Tagging)
Furl (Tagging)



Publicado por Fernando Zamith a 18 abril, 2006 00:31

Web Social no Público




Recomendo a leitura do destaque de ontem do Público. Quatro páginas sobre Web Social (ou Web 2.0) quase totalmente condensadas aqui.

Ficou de fora do acesso livre uma lista de “10 sítios na nova web”. Já conhecia seis (digg; del.icio.us; coComment; You Tube; flickr; last.fm), gostei de ficar a conhecer mais duas (30 Boxes; 43 Things) e não vi grande interesse nas outras duas (Second Life; stylehive).

Podem ler aqui a entrevista integral (por e-mail, presumo) a José Luis Orihuela citada num dos textos.






Publicado por Fernando Zamith a 16 abril, 2006 23:37

Reino Unido: Media online deixam de cobrar




Os grupos britânicos de media estão a deixar de cobrar pelos conteúdos que colocam online. (via Ponto Media/ContraFactos & Argumentos)

The number of UK media groups charging for online content has nearly halved over the last year, according to the Association of Online Publishers (AOP).
The association said just 37% of its members now charged for some online content, compared with 63% in 2005.






Publicado por Fernando Zamith a 07 abril, 2006 23:27

Estudo: O jornalista espanhol e a Internet




Um interessante estudo de Maria Bella Palomo Torres sobre o O Jornalista Espanhol e a Internet (PDF). (via eCuaderno/Mangas Verdes)

Perfil del periodista español con página ‘web’ (2005)

Hombre 85%
Autodidacta en el área de nuevas tecnologías 50%
Con conocimientos avanzados de internet 50%
Con cuatro o más cuentas de correo electrónico 71%
Autor de un blog 65%
Recibe amenazas por sus comentarios en la red 43%
Tiene una web para expresarse libremente 66%






Publicado por Fernando Zamith a 07 abril, 2006 23:11

Congresso de Novo Jornalismo em Valência




Fiquei a saber pelo José Luis Orihuela que está programado para Outubro em Valência o I Congresso Internacional de Novo Jornalismo.

Jornalismo na Internet, o fenómeno Bloger, jornais gratuitos, novas técnicas, tecnologias e linguagens, fotografia e infografia, SMS, televisões e rádios digitais e desafios éticos e jurídicos são alguns dos temas do congresso, para o qual foram convidados Al Gore, Dan Gillmor e Umberto Eco.






Publicado por Fernando Zamith a 05 abril, 2006 11:41