Arquivo de etiquetas: sociedade

Greve: Metro do Porto sem serviços até dia 7 de dezembro

O metro do Porto estará condicionado no dia 7 de dezembro devido a greve do Sindicado dos Maquinistas. Nessa data as linhas azul, vermelha, verde, violeta e laranja não vão funcionar e apenas encontrará em circulação a linha amarela mas com circulações pontuais. Especificamente a estaçáo do Estádio do Dragão não funcionará por motivos de segurança.

Foto: Logótipo do Metro do Porto

No dia 7 de dezembro o serviço do metro no Porto volta a funcionar mas ainda com condiçoes precarias. A greve foi provocada, como diz em um comunicado, por conta da recusa da empresa ViaPorto aceitar as reivindicações dos Maquinistas da Metro do Porto. Segundo a SMAQ “a proposta de serviços mínimos da ViaPorto foi absolutamente absurda”.

A SMAQ ainda destaca que as medidas minimas podem dar a sensação de “serviço suficiente..” nos utentes “que na prática não ocorrerá, o que poderá provocar uma sobrecarga perigosa em estações, subterrâneas e à superfície, que manifestamente não estão dimensionadas para comportarem grandes multidões, colocando em causa a segurança dessas pessoas e do sistema de metropolitano.”.

No decorrer, o Metro do Porto publicou um comunicado a avisar que devido ao jogo da liga dos capeões no Estádio do Dragão, a “estação não terá, por motivos de segurança, qualquer serviço, permanecendo fechada.”

Para álem disso entre os dias 3 e 7 de dezembro a Metro do Porto disponibilizará um serviço de transportes alterativos para os que moram entre os segmentos da linha vermelha e verde. Segundo a empresa entre as 6H e 1H estarão disponiveis autocarros para os portadores do titulo de Andante com paragens entre a Póvoa de Varzim e a Senhora da Hora (Linha Vermelha), com paragens nas estações de Metro da Póvoa, Vila do Conde e Senhora da Hora. Bem como há um serviços de autocarros entre o Fórum Maia e o ISMAI.

Carolina Okumura

Câmara Municipal do Porto vai reabilitar “ilha” da Bela Vista

A Câmara Municipal do Porto anunciou hoje em comunicado a reabilitação de uma das suas “ilhas”, a Bela Vista. As obras começam ainda este ano.

Um estudo sobre as “ilhas” do Porto, promovido pela Domus Social permitiu conhecer melhor a dura realidade dos seus habitantes, analisando as condições de habitabilidade das casas e a situação socioeconómica dos moradores. O resultado aponta para a existência de 957 “ilhas” onde moram mais de 10 mil pessoas, muitas vezes em más condições.

A CMP espera agora que os proprietários das restantes “ilhas” procedam também à reabilitação das mesmas.

Diana Silva Oliveira

Detido suspeito por tentativa de homicídio no Seixal

Um homem de 20 anos foi detido pelas autoridades francesas por ser suspeito da alegada tentativa de homicídio que ocorreu no passado mês de março, na zona do Seixal.

O crime terá ocorrido numa estação de transporte ferroviário do Seixal, quando o presumível autor e um coautor se envolveram numa discussão com a vítima. As agressões envolveram uma arma branca e provocaram lesões graves no indivíduo, que foi, posteriormente, sujeito a uma intervenção cirúrgica e a internamento hospitalar prolongado.

O comunicado da Polícia Judiciária, publicado hoje no site oficial, informa que esta detenção surgiu na sequência da investigação levada a cabo pelo Departamento de Investigação Criminal de Setúbal, que provocou a emissão de um mandado de detenção europeu.

Após a detenção, as autoridades francesas extraditaram o suspeito, que foi entregue às autoridades judicárias competentes, tendo-lhe sido decretada a medida de coação de prisão preventiva.

Beatriz Brandão

 

Sociedade: Reabilitação das “ilhas” do Porto

O projecto “Domus Social” está a promover um levantamento sobre as “Ilhas” do Porto para melhor conhecer esta realidade no municipio.

Analisar as condições de vida destes moradores a nível da habitabilidade e analisar o seu estado económico atual são as principais missões deste estudo que vai ajudar a Câmara Municipal a definir uma estratégia de apoio a este grupo de cidadãos.

Ainda este ano, a “ilha da Bela Vista”, pertencente à própria autarquia, vai ser reabilitada, exemplo que esta espera ver adoptado por outros proprietários.

Atualmente, existem 957 “ilhas” na cidade, onde residem mais de 10 mil pessoas, muitas delas em condições precárias.

Bernardo Queirós