Arquivo de etiquetas: Gouveia Art Rock

Festivais: Gouveia Art Rock adiado para abril de 2022

A Câmara de Gouveia anunciou que o festival Gouveia Art Rock vai ser adiado para abril de 2022. O festival iria decorrer este mês de maio, mas devido à Covid-19 o município decidiu adiar para o próximo ano.

O único festival de rock progressivo do país foi mais uma vez adiado. A edição de 2021 iria decorrer nos dias 7, 8 e 9 de maio mas as datas foram alteradas para os dias 23, 24 e 25 de abril de 2022.

Luís Tadeu, presidente da Câmara de Gouveia, refere em comunicado enviado à Agência Lusa que “considerando a evolução da pandemia em Portugal, nomeadamente as incertezas relacionadas com a sua progressão, as condições de reabertura dos espaços culturais, acrescidas de todas as incertezas relativas à mobilidade entre países, bem como a progressão da vacinação versus imunidade e a incapacidade de garantir, neste momento, a segurança de músicos, técnicos, publico e da comunidade local em geral, o Município de Gouveia vem comunicar que o Gouveia Art Rock será adiado para os dias 23, 24 e 25 de abril de 2022.”

A autarquia acredita que o regresso do festival em 2022 será “uma verdadeira celebração da música e da cultura”.

Gouveia Art Rock em 2019, fotografia da página de Facebook do festival

O festival não se realizou em 2020 devido à pandemia da covid-19. Na página oficial de Facebook do festival, a organização lamenta a não realização do festival e continua a usar as plataformas digitais para divulgar o trabalho de diversos artistas do rock progressivo.

Gouveia Art Rock é considerado “o maior e um dos mais importantes festivais do rock progressivo do mundo”. O festival já contou com a presença de grandes nomes como Peter Hammill, Robert Fripp, Magma, Richard Sinclair, entre outros.

Peter Hammill, considerado um ícone do rock progressivo dos anos 70, atuou em 2019. Reveja a sua atuação: https://www.youtube.com/watch?v=IVM5flslyX0

Peter Hammill no Gouveia Art Rock em 2019, fotografia do site do Município de Gouveia

 

Sofia Guimarães

 

Gouveia Art Rock adiado para abril de 2022

Em decorrência da pandemia do novo coronavírus, o Município de Gouveia decidiu adiar o Gouveia Art Rock (GAR) para 23, 24 e 25 de abril de 2022. O anúncio foi feito hoje pela autarquia da cidade, por meio de um comunicado enviado à agência Lusa. Esta é a terceira vez que o festival é remarcado em função da situação da Covid-19.

A decisão de uma nova data foi justificada pela munício de Gouveia “considerando a evolução da pandemia em Portugal (…) e a incapacidade de garantir, neste momento, a segurança de músicos, técnicos, público e da comunidade local em geral”.

Além disso, o comunicado emitido pela autarquia de Gouveia afirma “compromisso de desenvolver todos os esforços de forma a garantir a presença dos grupos já anunciados e manter a qualidade do GAR, considerado pela crítica como um dos melhores Festivais de Música Progressiva da Europa.” O comunicado fala ainda que o regresso do Gouveia Art Rock em 2022 “será uma verdadeira celebração da música e da cultura”.

O GAR aconteceu pela última vez em 2019. Nesta edição, bandas como The Advent of March, Courtney Swain, Filipe Quaresma, Isildurs Bane, Karin Nakagawa, The Loomings, Luca Stricagnoli, Peter Hammill, Salut Salon e Wobbler estiveram presentes na região central do país.

Este ano, o festival estava marcado para o primeiro fim de semana de maio de 2020 e foi adiado para os dias 3, 4 e 5 de outubro, data em que também não se efetivou, tendo a organização anunciado, posteriormente, a sua calendarização para os dias 7, 8 e 9 de maio de 2021. Todos os adiamentos foram decorrentes à situação epidemiológica do país em função do novo coronavírus.

Poster da edição do Gouveia Art Rock 2019, a última que ocorreu (Foto: Site oficial Gouveia Art Rock)

Desde março do ano passado, têm sido adiados vários festivais de música em Portugal. Segundo a Associação Portuguesa de Festivais de Música (Aporfest), sem festivais desde o verão de 2020, estimou-se a perda de aproximadamente 1,6 mil milhões de euros, em comparação com os dois mil milhões originados em 2019.

Para quem garantiu bilhetes antes da pandemia e não queira mais comparecer, o Governo afirmou que “no caso dos espetáculos e festivais inicialmente agendados para o ano de 2020, e que ocorram apenas em 2022, prevê-se que os consumidores possam pedir a devolução do preço dos bilhetes, no prazo de 14 dias úteis a contar da data prevista para a realização do evento no ano de 2021”.