Aquivos por Autor: turma1

(Foto: NurPhoto / Getty Images)

Greve no Metro do Porto: poucas linhas terão funcionamento hoje

Em semelhança ao ocorrido na última sexta-feira (3), o Metro do Porto terá seu funcionamento bastante reduzido nesta terça-feira (7). Esta condição está relacionada à greve por melhores condições de trabalho e uma atualização salarial, promovida pelo Sindicato Nacional dos Maquinistas (SMAQ). Em nota, o sindicato afirma “Viaporto não está interessada na paz laboral”, mas se diz aberto à negociações, “desde que exista boa fé negocial por parte da Viaporto”.

De acordo com o comunicado emitido pelo Metro do Porto, as linhas Azul (A), Vermelha (B), Verde (C), Violeta (E) e Laranja (F) não terão funcionamento hoje. Entretanto, haverão circulações “muito pontuais” na Linha Amarela (D) e no tronco comum entre as estações Senhora da Hora e Estádio do Dragão.

Em função disto, o Metro do Porto disponibilizará serviços alternativos de autocarro para as linhas B (Vermelha) e C (Verde). Os horários destas linhas podem ser consultados acima.

Em noite do confronto FC Porto-Atlético de Madri, na UEFA Champions League, a estação do Estádio do Dragão permanecerá fechada por motivos de segurança. Também no comunicado, o Metro do Porto recomendou a utilização da rede STCP e de outros operadores rodoviários como alternativa para chegar ao Dragão.

Ademais, a Estação Combatentes estará sem serviços após às 21h30, também por razões de segurança.

Na última sexta-feira (3), o primeiro dia de greve no Metro do Porto teve adesão de 100% entre os associados do Sindicato dos Maquinistasafirmou Hélder Silva, dirigente sindical da SMAQ, à Agência Lusa. Contudo, alguns maquinistas (não sindicalizados) trabalharam normalmente.

Por Paulo Sérgio Nunes

Metro do porto sem serviço devido greve do dia 3 e 7 de Dezembro

 

Trabalhadores, promovida pelo Sindicato dos Maquinistas (SMAQ), vai afetar as linhas Azul, Vermelha, Verde, Violeta e Laranja, que não vão funcionar nestes dias.

Num comunicado enviado a empresa admite que a capacidade de transporte estará limitada, não se podendo sequer falar em serviços mínimos. Para colmatar os efeitos da greve, a empresa vai disponibilizar um serviço de transportes alternativos em autocarro nas linhas Vermelha e Verde.

A suspensão dos serviços vai começar ainda esta quinta-feira, havendo partidas que têm horário só até as 22.30 horas.

Nas 6 horas e a 1 da manhã, haverá autocarros disponíveis para clientes portadores de título Andante entre a Póvoa de Varzim e a Senhora da Hora (Linha Vermelha), com paragens nas estações de Metro da Póvoa, Vila do Conde e Senhora da Hora. De igual modo, no segmento entre o Fórum Maia e o ISMAI, existe um serviço de autocarros em vaivém, com paragem naquelas duas estações.

Metro do Porto refere ainda que no dia 7 de dezembro, na terça-feira, vai haver jogo da Liga dos Campeões no Estádio do Dragão e que por motivos de segurança, essa estação estará fechada nesse dia.

Presidente do Sindicato dos Maquinistas, justifica a paralisação com a interrupção nas negociações do unanimem-te de empresa.
Em concreto, a Metro do Porto propõe um acordo até 2023, mas o SMAQ discorda, aceitando apenas até 2022. Não faz sentido até 2023. É extemporâneo explica o líder sindical.

O que está em causa é a duração. Entramos num impasse negocial. Não vemos a luz ao fundo do túnel. Entramos em rutura. Não é a altura certa para estabelecer um acordo até 2023. Não sabemos qual será a situação nessa altura. Para nós, não faz sentido, reafirma António Barata Domingues.

Vanita Fernando Assote

 

Amanhã não haverá serviço de Metro no Porto

Há semelhança do que aconteceu na passada sexta-feira, dia 3 de dezembro, amanhã, dia 7, o Metro do Porto vai estar sem serviços mínimos. Devido a uma greve dos trabalhadores, promovida pelo Sindicato dos Maquinistas (SMAQ), as linhas Azul (A), Vermelha (B), Verde (C), Violeta (E) e Laranja (F), não vão estar ativas, existindo apenas circulações muito pontuais na Linha Amarela (D) e no tronco comum entre as estações Senhora da Hora e o Estádio do Dragão.

Num comunicado de imprensa, a Metro do Porto refere que, “a capacidade de transporte estará limitada” mas que estão a ser desenvolvidos todos os esforços no sentido de minimizar os impactos. Nesse sentido, e para colmatar os efeitos da greve, a empresa vai disponibilizar um serviço de transportes alternativos nas linhas Vermelha e Verde. Entre a 6h00 e a 1h00 , haverá autocarros disponíveis para clientes portadores de título Andante entre a Póvoa de Varzim e a Senhora da Hora (Linha Vermelha), com paragem intermédia na estação de Metro de Vila do Conde. De igual modo, no segmento entre o Fórum Maia e o ISMAI, existirá um serviço de autocarros em vaivém, com paragem naquelas duas estações. 

Fonte: ‘Global Imagens’

A interrupção dos serviços pode começar ainda esta segunda-feira, havendo partidas que têm apenas horário marcado até cerca das 22h30.

A entidade de transportes afirma ainda que amanhã, terça-feira, haverá jogo da Liga dos Campeões no Estádio do Dragão e que por motivos de segurança, essa estação estará fechada.  A Metro do Porto recomenda assim aos adeptos que utilizem a rede de autocarros STCP e de outros operadores rodoviários para acederem ao Estádio.

O Sindicato dos Maquinistas, justifica a paralisação pela valorização efetiva das Carreiras de Condução e Regulação e por melhores condições de trabalho.

Por Catarina Afonso Santos 

Greve: Metro do porto sem serviços mínimos a 7 de dezembro

Os maquinistas do metro do Porto estão em greve amanhã. A paralisação, promovida pelo Sindicato dos Maquinistas (SMAQ) vai afetar totalmente o serviço de transportes, não havendo serviços mínimos nesse dia.

Se planeia andar de metro no Porto nesta terça-feira, o melhor é encontrar uma alternativa de transporte. Por consequência da greve convocada pelo SMAQ, o serviço da Metro do Porto vai estar “muitíssimo condicionado” neste dia.

Em comunicado, a empresa destacou que a “capacidade de transporte estará drasticamente limitada, não se podendo sequer falar em serviços mínimos” Assim, as Linhas Azul (A), Vermelha (B), Verde (C), Violeta (E) e Laranja (F) não vão funcionar, existindo apenas circulações muito pontuais na Linha Amarela (D) e no tronco comum entre as estações Senhora da Hora e Estádio do Dragão.

Recorde-se que no passado dia 3, o metro também esteve em greve e esta teve total adesão entre associados do sindicato, como revelou à Lusa o dirigente Sindical Hélder Silva: “Ao nível de associados está a ter 100% de adesão. Andam aí algumas circulações, mas o serviço está muito reduzido.” Normalmente trabalham 150 maquinistas e, na sexta-feira, estavam 20/25 para todo o dia.

Esta terça-feira, a situação torna-se ainda mais complicada que no dia 3. A empresa recorda que é a data em que o Futebol Clube do Porto recebe o Atlético de Madrid para a Liga dos Campeões e, assim sendo, “por motivos de segurança” a estação de metro do Estádio do Dragão estará fechada.

Desse modo, para minimizar o impacto da greve, a Metro do Porto informa vai disponibilizar um serviço “alternativo em autocarro” que funcionará entre as 6h00 e a 1h00 e que fará as ligações entre a estação da Póvoa do Varzim à Senhora da Hora, com paragem em Vila do Conde, e também entre o Fórum Maia e o ISMAI.

O sindicato que convocou a greve (SMAQ), devido ao “impasse negocial com a Viaporto (empresa que garante a operação da Metro do Porto) e à recusa da administração da empresa” em aceitar as reivindicações feitas pelos trabalhadores, afirma em comunicado que a proposta para a prestação de serviços mínimos no dia 3 e 7, foi “absolutamente absurda”, alegando que “existem alternativas de transportes suficientes” para estes dias.

Sofia Gama

 

Greve dos maquinistas deixa Metro do Porto sem serviços no dia 7

Em comunicado, a empresa informou que as Linhas Azul (A), Vermelha (B), Verde (C), Violeta (E) e Laranja (F) não estarão a funcionar nos dias 3 e 7 de dezembro, tendo somente serviços muito pontuais.  

A greve foi convocada pelo Sindicato dos Maquinistas (SMAQ) e iniciou-se no dia 3 de dezembro (sexta-feira) e terá continuação amanhã, dia 7 de dezembro. O motivo para o decreto da greve foi devido a “um impasse negocial com a Viaporto e  à recusa da administração da empresa em aceitar reivindicações dos maquinistas da SMLAMP” , informou o Sindicato.

As principais linhas não estarão a prestar os serviços mínimos, “existindo apenas circulações muito pontuais na Linha Amarela (D) e no tronco comum entre as estações Senhora da Hora e Estádio do Dragão”, como ressaltou a empresa responsável pelo Metro. O sindicato chegou a afirmar que a Viaporto não está “interessada na paz laboral”.

Foto: Amin Chaar / Global Imagens

No dia 7 de dezembro a situação poderá ficar um pouco mais complicada, uma vez que vai acontecer o jogo da Liga dos Campeões (FC Porto VS Atlético de Madrid) no Estádio do Dragão.  A estação de metro do Dragão não vai estar a funcionar “por motivos de segurança” e, dessa forma, estará encerrada. Assim, o Metro do Porto recomenda a utilização de outros serviços para ir até o local do jogo.

Mesmo assim, foram garantidas opções alternativas de transporte de autocarro durante os dois dias da greve nas linhas Vermelha e Verde, entre as 6h e a 1h da manhã, com autocarros entre a Póvoa de Varzim e a Senhora da Hora, com paragens nas Estações de Metro da Póvoa, Vila do Conde e Senhora da hora. Entre o Fórum Maia e o ISMAI, há um serviço de autocarros vaivém, com paragens em ambas as estações.

 

Evelyn Padovani 

 

 

 

Greve deixa metro do Porto sem serviços mínimos dia 7 de dezembro

O Metro do Porto vai estar sem serviços mínimos terça-feira, dia 7 de dezembro. As linhas Azul (A), Vermelha (B), Verde (C), Violeta (D) e Laranja (E), que não vão funcionar, existindo apenas circulações muito pontuais na Linha Amarela e no tronco comum entre as estações Senhora da Hora e Estádio do Dragão.

Foto: Imagem do comunicado oficial da Metro do Porto

Em comunicado, a empresa admite que o serviço do metro do Porto estará “muitíssimo condicionado” devido à greve convocada pelo Sindicato dos Maquinistas (SMAQ). Para minimizar o impacto da greve, a empresa vai disponibilizar “um serviço de transportes alternativos em autocarro” nas linha Vermelha e Verde.

“Entre as 6 horas e a 1 da manhã, haverá autocarros disponíveis para clientes portadores de título Andante entre a Póvoa de Varzim e a Senhora da Hora (Linha Vermelha), com paragens nas estações de Metro da Póvoa, Vila do Conde e Senhora da Hora. De igual modo, no segmento entre o Fórum Maia e o ISMAI, existe um serviço de autocarros em vaivém, com paragem naquelas duas estações”, esclarece a empresa.

A Metro do Porto refere ainda que na terça-feira, dia em que se realiza um jogo de futebol da Liga dos Campeões no Estádio do Dragão, essa estação de metro, por motivos de segurança, não terá qualquer tipo de serviço e permanecerá fechada.

Também na passada sexta-feira, dia 3 de dezembro, houve interrupção dos serviços, tendo havido adesão total entre os associados. Hélder Silva, dirigente sindical, revela à Lusa que “há maquinistas a contrato e um ou outro que não tem sindicato”, e que não aderiram ao protesto.

O Sindicato dos Maquinistas (SMAQ), em comunicado de imprensa, afirma que as greves foram convocadas devido ao “impasse negocial com a Viaporto e à recusa da administração da empresa em aceitar as justas reivindicações dos Maquinistas”, como as melhores condições de trabalho.

Carolina Pizarro

Metro do Porto em greve no dia 7

Os maquinistas do metro do Porto vão estar em greve, na próxima terça-feira, dia 7 de dezembro. O sindicato alerta que os serviços não vão chegar aos mínimos. As linhas B, C, E e F não vão estar operacionais.

ESAD / News / Projeto Metro do PortoFOTO: ESAD

Através de um comunicado de imprensa a Metro do Porto anunciou que a linha D, Hospital de São João – Gaia, e o tronco comum Senhora da Hora – Estádio do Dragão vão ser os únicos trajetos com serviços pontuais. As restantes linhas A, B, C, E e F não vão estar a funcionar.

A estação do Estádio do Dragão vai estar fechada por completo, por motivos de segurança, dada a grande afluência de pessoas em dias de jogo. O sindicato dos maquinistas, o SMAQ, recomendam o uso de transportes alternativos como é o caso dos autocarros da STCP.

Para diminuir o impacto da greve a metro do Porto vai disponibilizar transportes alternativos. Entre as seis e a uma hora da manhã vão estar operacionais autocarros com os mesmos trajetos das linhas  B e C, para clientes portadores do título andante. Os autocarros vão parar nas estações de metro da Senhora da Hora, Povoa do Varzim e Vila do Conde.

Em comunicado o SMAQ anuncia que os motivos da greve residem na falta de poder de negocial com a Via Porto. Reivindicam melhores condições de trabalho e uma atualização salarial. Segundo os mesmo a empresa privada Via Porto “não investe um cêntimo no sistema, não assume qualquer risco financeiro,  e quanto mais esmagar as condições de trabalho (…) maiores lucros obtém”.

A greve da passada sexta-feira, 3 de dezembro, segundo o dirigente do sindicato, Hélder Silva, teve uma adesão de 100% por parte dos associados. À Lusa o dirigente afirmou que num dia normal estariam a trabalhar “150 maquinistas, mas hoje [sexta-feira] estão uns 20/25 para todo o dia”.

Inês Couto Gonçalves

 

 

Metro do Porto sem serviços mínimos amanhã

Maquinistas da Metro do Porto fazem greve amanhã, dia 7 de dezembro, condicionando os serviços mínimos. Só vai haver circulação na linha amarela e entre Senhora da Hora e Estádio do Dragão e vai ser reduzida.

Metro do Porto

Em comunicado, a empresa diz que as linhas Azul, Vermelha, Verde, Violeta e Laranja não vão funcionar “existindo apenas circulações muito pontuais na Linha Amarela e no tronco comum entre as estações Senhora da Hora e Estádio do Dragão”.

Em dia de jogo da Champions no Estádio do Dragão (FC Porto vs Atlético de Madrid), a estação do Dragão não vai funcionar “por motivos de segurança”, devido à possibilidade de maior afluência. Como alternativa ao metro, a empresa “recomenda a utilização da rede STCP e de outros operadores rodoviários”.

De forma a diminuir o impacto causado nos clientes, a Metro do Porto vai criar  “um serviço de transportes em autocarro em segmentos das linhas Vermelha e Verde” para clientes portadores de título andante. Entre as 6h00 e a 1h00 vão circular autocarros  entre a Póvoa de Varzim e a Senhora da Hora (Linha Vermelha), com paragens nas estações de Metro da Póvoa, Vila do Conde e Senhora da Hora.” O mesmo vai acontecer no segmento entre o Fórum Maia e o ISMAI.

O Sindicato dos Maquinistas convocou greve para os dias 3 e 7 de dezembro devido à recusa da empresa em aceitar as reivindicações feitas pelos trabalhadores relativamente à melhoria das condições de trabalho e à valorização efetiva das carreiras. Em comunicado, o Sindicado defende que a Viaporto “não investe um cêntimo no sistema, não assume qualquer risco financeiro, e quanto mais esmagar as condições de trabalho e remuneratórios dos trabalhadores maiores e chorudos lucros obtém.”

Em declarações à Lusa, Hélder Silva, dirigente sindical, afirmou que a greve de dia 3 teve “100% de adesão”, explicando que num dia em que estariam a trabalhar “150 maquinistas, estão 20/25.”

 

Maria Teresa Pinheiro

 

 

Greve no metro do Porto deixa circulação condicionada no dia 7

O sindicato dos maquinistas (SMAQ) convocou para esta terça-feira (07/12)  greve total e sem serviços mínimos no Metro do Porto. Estas ações foram promovidas por causa do impasse negocial com a Viaporto.

Imagem: Metro do Porto

Em comunicado feito pela empresa no último dia 26 /11, esclareceu-se que o motivo por detrás da greve é “à recusa da administração” da Viaporto “em aceitar as justas reivindicações dos maquinistas”.   A adesão dos trabalhadores foi de 100% ocasionando a paralisação total dos serviços.

A Metro do Porto também colocou em causa a realização do jogo de futebol da Liga dos Campeões no Estádio do Dragão no dia 07/12, no qual teve como justificativa a segurança dos trabalhadores e por isso qualquer serviço não será realizada.

“Em ambos os dias, 3 e 7, a Metro do Porto disponibiliza um serviço de transportes alternativos em autocarro em segmentos das linhas Vermelha e Verde. Assim, entre as 6H00 e a 1H00, haverá autocarros disponíveis para clientes portadores de título Andante entre a Póvoa de Varzim e a Senhora da Hora (Linha Vermelha), com paragens nas estações de Metro da Póvoa, Vila do Conde e Senhora da Hora). De igual modo, no segmento entre o Fórum Maia e o ISMAI, existe um serviço de autocarros em vaivém, com paragem naquelas duas estações”. Informou a empresa.

A empresa do transporte recomenda o uso de autocarros da STCP ou serviços rodoviários para a noite do jogo e a circulação dos utentes que precisam de ir ao trabalho e escola. Na notificação ao público foram disponibilizadas os horários dos autocarros alternativos para as linhas vermelha e verde.

“A capacidade de transporte estará drasticamente limitada, não se podendo sequer falar em serviços mínimos”, garante a empresa

Entretanto, esta é a segunda greve que deve ser cumprida em menos de uma semana. Na última sexta-feira (03/12) foi concretizada uma paralisação em prol dos mesmos ideias e não foi bem  rececionado pelos que utilizam o metro constantemente.

Em entrevista feita para o Jornal de Notícias, o descontentamento de diversos passageiros era visível.  Alguns consideraram essas ações uma “provocação aos que trabalham” e reafirmaram ser sempre os mesmos maquinistas a realizarem as greves.

Isabela Franco

 

 

Greve no Metro do Porto não garante serviços mínimos no dia 7 de dezembro

O Metro do Porto vai estar sem serviços mínimos no dia 7 de dezembro. A greve dos trabalhadores, anunciada pelo Sindicato dos Maquinistas (SMAQ), vai comprometer o funcionamento do serviço, com as linhas Azul (A), Vermelha (B), Verde (C), Violeta (E) e laranja (F) interrompidas.

Fonte: Site oficial do Metro do Porto

Em comunicado, o Metro do Porto refere que estão a ser “desenvolvidos todos os esforços no sentido de minimizar os impactos” da greve que compromete o funcionamento das linhas Azul (A), Vermelha (B), Verde (C), Violeta (E) e laranja (F).

O Sindicato dos Maquinistas (SMAQ), não pretende garantir os serviços mínimos, admitindo que “existem outras empresas de transporte público que operam na Área Metropolitana do Porto, para as quais não está prevista qualquer paragem e que cobrem a mesma área geográfica”.

A empresa vai disponibilizar, em alternativa, o serviço de autocarro nas linhas Vermelha e Verde. “Entre as 6h00 e a 1h00, haverá autocarros disponíveis para clientes portadores de título Andante entre a Póvoa de Varzim e a Senhora da Hora, com paragens nas estações de Metro da Póvoa, Vila do Conde e Senhora da Hora.”

No segmento entre o Fórum Maia e o ISMAI, vai existir um serviço de autocarros em vaivém, com paragem nas duas estações.

A greve do dia 3 de dezembro ficou marcada por uma adesão de 100%, como refere Hélder Silva, dirigente sindical. Segundo o responsável, estariam habitualmente a trabalhar “150 maquinistas, mas hoje estão uns 20/25 para todo o dia”.

De acordo com a Agência Lusa, muitos utilizadores tentaram rocorrer ao serviço, embora já esivessem a par da situação. Contudo, Hélder Silva considera que “como o Metro do Porto anuncia a greve, muita gente já nem se desloca para as estações”.

Relativamente ao jogo de futebol da Liga dos Campeões, a realizar-se dia 7, no Estádio do Dragão, a estação não terá qualquer serviço em funcionamento “por motivos de segurança”.  O Metro do Porto recomenda a utilização da rede de autocarros STCP e de outros operadores rodoviários para aceder ao Estádio.

 

Margarida Forte