Jornalista da BBC agredido por polícia chinesa durante protestos em Shanghai

O jornalista da BBC, Ed Lawrence, foi detido e “espancado” por autoridades chinesas este domingo, no decorrer dos protestos em Shanghai sobre as políticas de zero casos de covid.

A BBC veio confirmar que durante o relato dos protestos em Shanghai, um dos seus jornalistas foi preso pelas autoridades e detido por várias horas, durante as quais foi agredido e pontapeado pelos oficiais. A emissora está “extremamente preocupada” com o tratamento que o jornalista recebeu e como tudo isto “aconteceu enquanto o mesmo trabalhava como jornalista credenciado”.

«É muito preocupante que um dos nossos jornalistas tenha sido atacado desta forma durante o desempenho das suas funções.»

Ed Lawrence foi, entretanto, libertado, mas a BBC comentou que não recebeu qualquer tipo de comunicado oficial ou pedido de desculpa por parte da polícia chinesa, exceto uma posterior declaração após a libertação do jornalista a afirmar que a detenção ocorreu para sua própria segurança, no caso de contrair covid-19 no meio da multidão.

A inquietação da população chinesa relativamente às restrições do covid-19 tem vindo a agravar-se. Os protestos na cidade foram despoletados por um incêndio na província de Xinjiang que resultou na morte de dez pessoas que se encontravam confinadas no seu apartamento devido às políticas de zero casos de covid-19.

Vários vídeos e imagens circularam nas redes sociais a mostrar o que decorria durante a revolta na cidade, e muitos não escaparam à detenção flagrante de Ed Lawrence.

Joana Vale

up202106078@gmail.com