Legislativas 2022: PS vence com maioria absoluta

O PS garante mais de metade dos lugares do Parlamento, do qual o PEV e o CDS ficaram de fora. Rui Rio e Francisco Rodrigues dos Santos admitem a derrota das suas lideranças.

Fonte: EPA/ Miguel A. Lopes

Ao contrário que se previa, o Partido Socialista é o grande vencedor das eleições legislativas antecipadas. Segundo a SGMAI, o PS obteve a maioria em todos os distritos e na região autónoma dos Açores, apenas tendo perdido na região autónoma da Madeira para o PSD.

Os socialistas conseguiram 41,68% dos votos, uma subida em comparação com os 36,34% que adquiriram em 2019, e elegeram 117 deputados, conseguindo a maioria absoluta à qual António Costa já tinha apelado durante a campanha eleitoral. O  segundo partido mais votado foi o PSD com 27,8% e garante 71 assentos no Parlamento.

Um dos maiores destaques da noite é a força que a extrema-direita ganha. O Chega, de André Ventura, ascende a terceira força política, com 7,15% dos votos e passa de um para 12 deputados. Já a IL tem também um aumento significativo e passa a contar com um grupo parlamentar de oito deputados.

O Bloco de Esquerda, um dos grandes derrotados da noite, passou de 19 para cinco deputados. Também a CDU (PCP-PEV) desce e passa de 12 deputados para seis.

O CDS-PP perdeu toda a sua representação parlamentar e o PAN perdeu três assentos, elegendo apenas Inês Sousa Real.

O Livre com 1,28% elege Rui Tavares, por Lisboa, e o partido recupera a representação parlamentar que tinha desaparecido, depois da saída da deputada não inscrita Joacine Katar Moreira do Livre.

Carolina Pizarro