Greve no Metro do Porto não garante serviços mínimos no dia 7 de dezembro

O Metro do Porto vai estar sem serviços mínimos no dia 7 de dezembro. A greve dos trabalhadores, anunciada pelo Sindicato dos Maquinistas (SMAQ), vai comprometer o funcionamento do serviço, com as linhas Azul (A), Vermelha (B), Verde (C), Violeta (E) e laranja (F) interrompidas.

Fonte: Site oficial do Metro do Porto

Em comunicado, o Metro do Porto refere que estão a ser “desenvolvidos todos os esforços no sentido de minimizar os impactos” da greve que compromete o funcionamento das linhas Azul (A), Vermelha (B), Verde (C), Violeta (E) e laranja (F).

O Sindicato dos Maquinistas (SMAQ), não pretende garantir os serviços mínimos, admitindo que “existem outras empresas de transporte público que operam na Área Metropolitana do Porto, para as quais não está prevista qualquer paragem e que cobrem a mesma área geográfica”.

A empresa vai disponibilizar, em alternativa, o serviço de autocarro nas linhas Vermelha e Verde. “Entre as 6h00 e a 1h00, haverá autocarros disponíveis para clientes portadores de título Andante entre a Póvoa de Varzim e a Senhora da Hora, com paragens nas estações de Metro da Póvoa, Vila do Conde e Senhora da Hora.”

No segmento entre o Fórum Maia e o ISMAI, vai existir um serviço de autocarros em vaivém, com paragem nas duas estações.

A greve do dia 3 de dezembro ficou marcada por uma adesão de 100%, como refere Hélder Silva, dirigente sindical. Segundo o responsável, estariam habitualmente a trabalhar “150 maquinistas, mas hoje estão uns 20/25 para todo o dia”.

De acordo com a Agência Lusa, muitos utilizadores tentaram rocorrer ao serviço, embora já esivessem a par da situação. Contudo, Hélder Silva considera que “como o Metro do Porto anuncia a greve, muita gente já nem se desloca para as estações”.

Relativamente ao jogo de futebol da Liga dos Campeões, a realizar-se dia 7, no Estádio do Dragão, a estação não terá qualquer serviço em funcionamento “por motivos de segurança”.  O Metro do Porto recomenda a utilização da rede de autocarros STCP e de outros operadores rodoviários para aceder ao Estádio.

 

Margarida Forte