PS reforça liderança em Matosinhos

Em Matosinhos a candidata Luísa Salgueiro do PS reforça a sua recandidatura à câmara, obtendo maioria absoluta nas autárquicas do passado domingo, onde a abstenção foi a maior de sempre.

Luísa Salgueiro garantiu que irá manter "a postura de diálogo dos anteriores quatro anos de mandato"

Octavio Passos

Nestas eleições autárquicas Luísa Salgueiro obteve a maioria absoluta com 43,62% dos votos, seguindo-se do candidato Bruno Pereira da coligação PSD.CDS-PP com 17,25%, com 9,87% aparece o candidato António Parada do movimento SIM e segue-se o PCP-PEV (6,58%), Bloco de Esquerda (5,66%), Iniciativa Liberal 4,70%, Chega 3,80%, PAN 2,71% e por último MI 0,93%.

Em comparação com 2017 o PS obteve mais 7,30% dos votos, o PSD subiu do quarto lugar para o segundo com mais 5,40% e o SIM manteve a mesma posição mas com menos 5,30% dos votos.

A taxa de abstenção em Matosinhos foi de 54%, a maior de sempre neste concelho. Em 2017 a taxa de abstenção foi de 47%.

A presidente reeleita tinha adiantado à RTP  que o caso da GALP estava no topo da lista de prioridades e assim no dia de ontem (quarta-feira) criou o Gabinete para uma Transição Justa (GTJ), que visa ajudar os trabalhadores e empresas afetados pela transição energética rumo à descarbonização, como o caso da Refinaria da GALP, em Leça da Palmeira.

Marta Magalhães