Autárquicas de 2021 contam com reeleição de Ricardo Rio em Braga

No último domingo, Ricardo Rio, líder da coligação Juntos por Braga, entrou em seu terceiro mandado como presidente da Câmara de Braga.


Em entrevista com a Lusa, o presidente da Câmara declara que vê sua vitória como “um reconhecimento muito alargado”, e dá ênfase à posição de terceiro lugar da coligação dentre os partidos mais votados no concelho.

Formada pelos partidos PSD, CDS, PPM e Aliança, a coligação de Rio conseguiu apenas 6 mandados nas eleições deste ano, um a menos dos 7 alcançados em 2017. A posição perdida foi de vereador, preenchida pelo candidato do PS, Hugo Pires. Pires afirma que almeja a confiança dos bracarenses, e pretende “melhorar seu projeto” para conquistar a população no futuro.

De acordo com o veículo digital MAI Autárquicas 2021, O PPD/PSD.CDS-PP.PPM fica em terceiro lugar nas porcentagens de votos, e a caída dos 9,73% vistos nas últimas autárquicas para 8,28% já era esperada. O líder da Câmara de Braga afirma que, em 2017, o sétimo vereador, perdido nas eleições de 2021, foi “ganhado por uma curta margem”, e destaca a presença de um “cenário muito diferente” nas autárquicas desse ano. A coligação foi antecedida nas eleições pelo Partido Socialista, que ganhou maioria absoluta no concelho, com 37,66% dos votos, se mantendo na liderança desde 2017 e pelo o PPD/PSD.CDS-PP, que ficou em segundo lugar, tendo um aumento significativo de 4,05% dos votos desde as eleições de 2017.

Em termos de abstenção no concelho, a taxa de cidadãos do concelho de Braga que escolheram não votar este ano foi menor se comparada aos valores nacionais. Enquanto que no resto do país a abstenção foi de 44%, calculou-se que a taxa em Braga foi de apenas 35.1%

Maria Eugênia Sousa