Operação “CHAMARIZ”: Grupo de seis suspeitos detidos pela prática de crimes graves e violentos

Grupo de três homens e três mulheres, com idades entre os 17 e os 22 anos, foram detidos hoje pela Polícia Judiciária (PJ), na sequência de uma operação policial, no concelho de Sintra.

Em inquérito dirigido pelo DIAP de Sintra, a PJ, através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, conseguiu localizar, identificar e deter um grupo de três homens e três mulheres fortemente indiciados pela prática de crimes de roubo agravado, ofensas à integridade física, burla informática e nas telecomunicações e detenção de arma proibida.

Os crimes decorreram no passado mês de janeiro, no concelho de Sintra. Em comunicado, a PJ afirma que os factos se iniciaram quando, através da rede social WhatsApp, um dos elementos femininos “aliciou a vítima, um homem de 25 anos, para um relacionamento sexual mediante pagamento de dinheiro, tendo sido acordado um local de encontro.”

No local do acontecimento, os restantes elementos do grupo, com recurso a arma de fogo e armas brancas, ameaçaram e agrediram a vítima, tendo a mesma precisado de receber tratamento hospitalar. Os autores apropriaram-se, ainda, da viatura, telemóvel, documentos, vestuário e de um cartão de débito da vítima, cujo código obrigaram-na a fornecer.

Com o cartão, ainda no próprio dia, conseguiram efetuar um levantamento de numerário e tentaram transacionar o veículo roubado. No seguimento dos crimes, foram, também, apreendidas importantes provas.

O grupo de detidos, entre os quais um dos elementos ainda por identificar, serão submetidos a primeiro interrogatório judicial, no qual vão ser sujeitos à aplicação das medidas de coação.

A PJ irá continuar com a investigação, com o objetivo de apurar a identificação do elemento ainda por localizar, bem como investigar a eventual participação do grupo de detidos em outros crimes.

Mafalda Cunha