Operação “Chamariz”: Grupo de jovens detido por crimes graves.

Após operação realizada ontem (quinta-feira), a Polícia Judiciária deteve três homens e três mulheres. A detenção, realizada no concelho de Sintra, se deu devido à prática de crimes violentos.

Os detidos, de idades entre os 17 e 22 anos, foram indiciados pelos crimes de roubo agravado, ameaça à integridade física, posse de arma proibida, burla informática e nas telecomunicações. Através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo e inquérito dirigido pelo DIAP de Sintra, a polícia localizou, identificou e deteve o grupo.

O episódio ocorreu em janeiro em Sintra, iniciando com aliciamento da vítima, um homem de 25 anos, pela rede social WhatsApp. Com local de encontro acordado foi proposto um relacionamento sexual pago com um elemento feminino. 

Ao chegar no lugar combinado, a vítima foi abordada pelos restantes elementos do grupo. Foram utilizados recursos de arma de fogo e armas brancas para agredi-lo e ameaçá-lo. Devido a gravidade da violência o agredido teve de receber tratamento hospitalar.

O grupo apossou-se de bens pessoais do ferido, dentre eles sua viatura e cartão de débito, com código fornecido. Com o cartão um levantamento numerário foi efetuado, houve também a tentativa de transacionar o veículo.

A polícia conseguiu apreender relevantes componentes de natureza probatória. Segundo comunicado, os detidos serão submetidos a primeiro interrogatório judicial e estarão sujeitos à aplicação de medidas de punição apropriadas.  A Polícia Judiciária continuará com investigação para apurar se o grupo participou de crimes semelhantes e para localizar coautor ainda não encontrado.

Luana Lambert Morais.