Festivais de música durante a pandemia do covid-19: alternativas e reinvenções

Com a pandemia do covid-19 as lives musicais ganharam grandes adeptos durantes o período de confinamento. Com o objetivo de  gerar conteúdo e por necessidade mercadológica, os festivais musicais também para a se reinventarem e aderiram a alternativa das transmissões ao vivo.

Para amantes de música os festivais são uma grande atração e. Porém, em tempos de pandemia vários festivais não tiveram outra opção a não ser cancelar a edição do ano ou então adiá-la. No entanto, a pandemia mostrou novas formas de se estar em contato com os artistas que gostamos durantes os meses de confinamento. Por meio de milhões de acessos, as aglomerações aconteceram online e em vários canais do YouTube como forma de não parar o mundo do entretenimento. A popularização das lives gerou uma reação em cadeia que em certo momento, passou por afetar também os festivais de música.

Tomorrowland

Tomorrowland é um festival de música realizado anualmente. Sua edição original é sempre realizada na cidade de Boom na Bélgica. O festival é conhecido por reunir fãs da EDM de todos os países durante os shows, porém com a edição de 2020 programada para julho a produtora do evento não pode realizá-lo.

(tomorrowland.com)

A solução que a produtora do evento encontrou para não parar totalmente com as produções durante a ainda presente pandemia do covid-19 foi a realização de um festival 100% digital na noite de virada para o ano de 2021. Assim, o festival online reuniu mais de 20 artistas do estilo EDM como o Martin Garrix e David Guetta com o intuito de gravarem os seus sets e transformarem suas performances para as transmissões digitais que ocorreram no dia 31 de dezembro do ano passado. A empresa cobrou um ingresso para o acesso as transmissões dos shows por completo, mas em um valor simbólico de apenas 10 euros por pessoa.

Afropunk

O Afropunk Festival é um festival de música realizado no Brooklyn na cidade de Nova Iorque, Estados Unidos, durante 3 dias. O festival inclui música ao vivo, filmes, moda e arte produzida por artistas negros. Neste ano tão atípico assim como o Tomorrowland, o Afropunk anunciou a realização de seus shows de forma inteiramente virtual. O Planet Afropunk , como foi nomeado o evento, foi realizado em uma transmissão de 3 dias , de 23 a 25 de outubro de 2020 e contou com atrações musicais, palestras, galerias de arte e muito mais. Além de, possuir um line-up diversificado com artistas brasileiros e internacionais como Ari Lennox e Tiwa Savage. O evento foi gratuito sendo somente necessário se inscrever para garantir uma vaga na transmissão.

https://www.youtube.com/watch?v=dPK6du1Cpb0

 

Clara Araújo Ferreira Cavalcanti – Turma 2