Presidenciais 2021: Conheça os principais candidatos

As eleições para o cargo de Presidente da República realizam-se a 24 de janeiro do próximo ano. Já existem candidatos (12 nomes por enquanto), e as respetivas previsões dos favoritos na luta por Belém. Marcelo Rebelo de Sousa ainda não faz parte da lista de declarados.

Apesar de ainda não ter apresentado a sua recandidatura ao cargo, Marcelo Rebelo de Sousa deverá fazê-lo já no início de dezembro. Segundo apurou o Sábado, o atual presidente está dependente de exames médicos para tomar uma decisão. Mesmo sem candidatura, é apontada uma vitória de Marcelo, por maioria absoluta, com 62,7% de intenção de voto.

Ana Gomes surge na segunda posição das sondagens, com 17,2%. A ex-deputada do Parlamento Europeu e antiga diplomata conta com o apoio do PAN e do Livre, tendo anunciado a sua candidatura em maio. Apesar de ser militante do PS, o partido não vai apoiar nenhum candidato nas presidenciais, de acordo com a SIC Notícias. Contudo, alguns membros dos “socialistas” demonstram interesse em apoiá-la.

Em terceiro lugar consta André Ventura, o único deputado do CHEGA na Assembleia da República. O atual dirigente e fundador do CHEGA, conta com o apoio do seu partido, e a sua candidatura foi feita logo em fevereiro. Neste momento, as sondagens apontam para um crescimento de Ventura, com 7,6% de intenção de voto.

Fora do “pódio”, está, em primeiro plano, Marisa Matias, eurodeputada do Bloco de Esquerda, que candidatou-se em setembro. Conta com o apoio do seu partido e as sondagens indicam 4,7% de intenção de voto. Em 2016, Marisa concorreu ao cargo de Presidente da República pela primeira vez, obtendo 10,2% dos votos. Recentemente, fez declarações á Rádio Renascença, onde mostrou os seus ideais, bem como a sua opinião acerca destas Presidenciais.

Além dos principais nomes já referidos, fazem parte desta lista outros candidatos. João Ferreira, candidato á presidência pelo PCP, obteve 1,6% nas sondagens, estando á frente de Tiago Mayan (1,5%) e Tino de Rans (0,3%), candidatos da Iniciativa Liberal e RIR, respetivamente.

Fonte: JN (2/11/2020)

Joel Azevedo