Sondagens colocam Marcelo a ganhar à primeira

Marcelo ainda não é um candidato oficial, mas continua a liderar as sondagens, com 62,5% de intenções de voto. Seguem-se Ana Gomes, com 17,2%, e o líder do “Chega”, André Ventura, com 7,6%.

Creador: JOSÉ SENA GOULÃO Créditos: EPA

De acordo com a última sondagem da Aximage para a TSF e oJN, o atual Presidente da República manter-se-á no cargo nos próximos quatro anos, depois de uma vitória clara nas eleições presidenciais de janeiro de 2021. As previsões apontam para a realização de apenas uma volta, com Marcelo a conseguir 62,5% das intenções de voto, 45 pontos percentuais à frente de Ana Gomes (17,2%). A candidata do PS encontra-se a uma distância de 10 pontos percentuais de André Ventura (7,6%). Marisa Matias surge em quarto, com apenas 4,7% das intenções de voto.

Tendo em conta os resultados das presidenciais de 2016, Marcelo conquista mais votos, uma subida de 10,5% comparando aos 52% que o colocaram em Belém. Já Marisa Matias regista uma descida de cerca de 6%, comparativamente aos 10,1% de 2016. André Ventura aparece como o novo candidato a Presidente da República, vindo do recente e polémico partido “Chega”. As últimas presidenciais registaram também uma alta taxa de abstenção (51%).

Numa altura em que as eleições se aproximam e Marcelo ainda não apresentou a sua recandidatura, os partidos já começaram a formalizar o seu apoio. O PSD já declarou apoiar a possível recandidatura de Marcelo Rebelo de Sousa. Rui Rio afirma ser o candidato que “dá mais garantias de equilíbrio”, algo que o partido procura nos candidatos.

Por outro lado, o PS divide-se entre o atual Presidente e Ana Gomes e não terá uma posição clara nas presidenciais. Alguns membros afirmam até não estar do lado de ninguém, mas na reunião da Comissão do passado dia 7 de novembro ficou clara a separação entre os apoiantes dos dois candidatos que se encontram à frente das sondagens: Pedro Nuno Santos com Ana Gomes, Fernando Medina com Marcelo.

Ana Francisca Maio