Arquivo mensal: Dezembro 2019

Festival CoolJazz 2020 traz Lionel Richie e John Legend a Portugal

 

A 17ª edição do festival vai decorrer durante o mês de julho, em Cascais, e conta já com dois nomes de peso no cartaz. John Legend atua no dia 3 de julho e Lionel Richie tem concerto marcado para o dia 25.

A cerca de sete meses da sua próxima edição, a organização do festival EDP CoolJazz confirmou o regresso dos consagrados músicos norte-americanos John Legend e Lionel Richie a Portugal. Os dois primeiros nomes do cartaz vão atuar no Hipódromo Manuel Possolo, um dos espaços da região de Cascais que vai servir de casa ao festival.

Autor de temas como ‘All of Me’ e ‘Ordinary People’, John Legend vai tocar pela quinta vez em solo nacional, depois de espetáculos na Altice Arena e o no festival Marés Vivas. Esta será a sua segunda participação no festival CoolJazz, onde se estreou em 2013. O seu mais recente concerto em Portugal foi em 2017.

Com oito álbuns editados até ao momento e um Óscar na categoria de Melhor Música, com o tema ‘Glory’ do filme Selma, o músico de 40 anos tem o seu regresso a Portugal marcado para 3 de julho.

Tal como Legend, Lionel Richie, músico de 70 anos responsável por músicas como ‘Hello’ e ‘All Night Long’, também vai tocar pela segunda vez no festival, onde havia tocado em 2015. Em comunicado, a promotora Live Experiences refere que “Lionel Richie tem encontro marcado com o EDP CoolJazz para um concerto inesquecível, onde o público embarcará numa viagem única pelo seu reportório”.

Com uma carreira a solo que remonta até 1982, o músico norte-americano com inúmeras nomeações para prémios como os Óscares, os Globos de Ouro e os American Music Awards. O seu último álbum, ‘Just Go’, foi editado em 2009. Lionel Richie atua em Portugal no dia 25 de julho.

A 16ª edição do festival CoolJazz, que decorreu este ano, teve no seu cartaz nomes como Diana Krall e The Roots. Em edições transatas recebeu também artistas como Salvador Sobral e a inglesa Frances.

Pedro Marques dos Santos

Paredes de Coura é novamente palco do “Couraíso” em 2020

O festival Paredes de Coura vai estar de volta à praia do Tabuão nos dias 19, 20, 21 e 22 de agosto. A edição de 2020 vai ser a 28ª edição do festival que é agora um dos mais populares em Portugal.

O Paredes de Coura nasceu em 1993 e não tem parado de crescer desde aí. Tem-se assumido ao longo dos anos, juntamente com o Vilar de Mouros, como o maior festival de música do Alto Minho. Depois de mais uma edição esgotada em 2019, com nomes como The National, Father John Misty e revelações como Parcels, o “Couraíso” regressa em 2020 e tem já algumas confirmações sonantes.

Aquele que, porventura, é o nome mais esperado é Mac deMarco, cantor canadiano. O artista de Indie Rock tem vindo a crescer ao longo dos anos e o seu último álbum, Here Comes the Cowboy, lançado em maio deste ano, foi o seu primeiro a chegar ao top 10 do ranking norte-americano da Billboard 200, que faz a lista dos 200 álbuns mais populares do ano.

Foram também já confirmadas bandas como IDLES, Pixies, e The Comet is Coming. Foi ainda anunciado que o artista Yellow Days, que tinha sido confirmado para a edição de 2019 mas que cancelou à última da hora, vai mesmo atuar em 2020.

Nos últimos anos, para além do festival em si, têm sido organizados uma série de concertos nos dias que antecedem os espetáculos principais fora do recinto, intitulado de “Sobe à vila”. Como diz o nome, estes concertos têm lugar no centro da vila, com o intuito de promover a localidade que, no resto do ano, não tem grande movimento.

O Paredes de Coura, popular não só pela música mas pelo ambiente também, está de volta em 2020 e promete continuar a levar os festivaleiros ao Alto Minho.

Alexandre Matos

Da Weasel de volta ao Alive

Da Weasel estiveram presentes na primeira edição do NOS Alive e já estão confirmados para regressar ao Passeio Marítimo de Algés, em 2020, no quarto e último dia do festival.

O festival NOS Alive, conhecido pelos seus três dias de espetáculos, vai ter, à semelhança do que aconteceu em 2011, uma data extra, passando a realizar-se entre 8 e 11 de julho de 2020.

O acrescentar de mais um dia deve-se à confirmação do artista norte americano, Kendrick Lamar, que passa a ser cabeça de cartaz para o primeiro dia do festival.

O segundo dia conta, até agora, com a presença de grandes nomes como Taylor Swift, que vai subir pela primeira vez aos palcos portugueses, Khalid, alt-J e Parov Stelar.

No terceiro dia, está confirmada a presença do recente fenómeno global, Billie Eilish, que esteve pela primeira vez em Portugal este ano, bem como o seu irmão e produtor Finneas, num concerto a solo. Para este dia destacam-se ainda Cage The Elephant e Angel Olsen, entre outros.

Mas sem dúvida que a grande surpresa da próxima edição está no último dia, com o regresso da banda portuguesa, Da Weasel, que já faz parte da história do festival, uma vez que marcou presença na sua primeira edição, em 2007.

A banda vai-se reunir, novamente, para um concerto único e exclusivo nos palcos do Alive, no dia 11 de julho, no ano em que se marcam os 10 anos do seu fim.

Lia Cleto

De Oeiras a NOS Alive

Começou por se chamar Oeiras Alive, já foi Optimus Alive e agora é o NOS Alive. O Festival Alive é um dos festivais com mais sucesso a nível nacional.

O NOS Alive começou em 2007, no Passeio Marítimo de Algés. Desde então, que o festival nunca parou. Conta com 13 edições e, este ano, vai se realizar a 14ª em julho. Os concertos contam sempre com grandes nomes e os bilhetes esgotam em minutos.

Em 2007, o Oeira Alive realizou-se entre 8 e 10 de junho. Os Pearl Jam foram uma das cabeças de cartaz esse ano e foi o tema “Alive” dos mesmos que deu o nome a este tão conhecido festival. Ainda nesta edição, estiveram presentes os Linkin Park e os portugueses, Da Weasel. A banda portuguesa, com muito sucesso, vai marcar presença exclusiva, na edição do próximo ano, em Algés.

O sucesso foi grande e o Alive continuou por mais um ano. Renovou o nome e passou a ser conhecido por Optimus Alive. Vários foram os nomes que marcaram a segunda edição: Bob Dylan e Neil Young. A presença deste dois artistas contribuiu para que o festival fosse recomendado pelo New Musical Express.

A terceira edição do Festival Alive realizou-se nos dias 9,10 e 11 de julho de 2009. Voltou a ser realizado no Passeio Marítimo de Algés, embora tenha o local tenha sido posto em causa em janeiro do mesmo ano. Esta edição, contou com destaque internacional, novamente, e os Metallica e os The Prodigy estiveram presentes. Em 2009, o festival contou com uma novidade: a instalação de um terceiro palco.

Em 2010, o Optimus Alive voltou a estar presente no Passeio Marítimo de Algés. Contou com nomes como Faith No More e o regresso dos Pearl Jam.

A quinta edição do Optimus Alive trouxe mais um dia, algo que só se voltará a repetir em 2020. Coldplay e Foo Fighters foram os grandes nomes de 2011. O sucesso do festival foi tão grande que o mesmo conseguiu repetir um dos feitos da edição anterior: lotação cheia, meses antes do espetáculo.

O Festival Alive de 2012 contou com um aumento do preço dos bilhetes em relação às edições anteriores. Retoma os três dias que eram realizados anteriormente. Nomes com Snow Patrol, The Cure e Radiohead marcaram o cartaz deste ano.

O preço dos bilhetes manteve-se e o sucesso aumentou. O Optimus Alive contou com a sétima edição e 2013. Como cabeça de cartaz, estavam Green Day, Despeche Mode e Kings of Leon.

A oitava edição do festival conta com um nove palco, o Jardim Caixa, com vários humoristas portugueses. O nome do festival conta com uma alteração e denominou-se, em 2014, Optimus/NOS Alive. Os Arctic Monkeys, os The Black Keys e os The Libertines foram os grandes artistas presentes nesta edição.

A partir de 2015, o festival adquire como nome definitivo: NOS Alive. Os artistas com maior nome, nesta edição, foram os Muse, os The Prodigy e os Discloure.

O ano de 2016 contou com os Arcade Fire e o regresso dos Radiohead. Em 2017, o The Weekend, os Foo Fighters e os Depeche Mode marcaram presença no Alive. A décima segunda edição, teve em palco nomes como Arctic Monkeys, Queens of the Stone Age e os Pearl Jam. Na edição de 2019, os The Cure, os Vampire Weekend e os The Smashing Pumpkins.

Para o próximo ano, já estão confirmados alguns nomes. Para além disso, o festival Alive retomou os quatro dias realizados em 2011. Taylor Swift, Kendrick Lamar, Billie Eilish e os Da Weasel são as cabeças de cartaz da edição 14.

Ana Beatriz Matos

 

Summer Opening 2020

O maior festival das ilhas está de volta ao melhor destino insular do mundo.  Desde o Hip-Hop, Reggae, Funk e Soul, este festival promete trazer ainda mais cor ao verão! O SO já conta com 7 edições de sucesso trazendo nomes de  renome nacional e internacional, como Buraka Som Sistema, Richie Campbell, Natiruts, Gabriel o Pensador, Dengaz, entre tantos outros.

É no anfiteatro do Parque de Santa Catarina que a magia acontece, onde ao longo de três dias poderá desfrutar de um ambiente tropical com o oceano Atlântico e a baía do Funchal como pano de fundo. Para a 8ª edição do SO, já são confirmados alguns artistas. No dia 23 de Julho, Deejay Telio e Nenny; no dia 24, Slow J e Valete e a 25, Carlão, Bispo e Carolina Deslandes.

Os bilhetes diários custam  15 a 21 euros, o passe custa 30 euros, e estão à venda em qualquer loja Fnac ou na Ticketline. Para desfrutar em pleno do festival e deste pequeno paraíso que é a Madeira, poderá juntar ao passe os packs “4 elementos” que proporcionam diversas experiências como parapente, surf trip, Btt Downhill, tours de jeep ou catamarã. 

Sabe mais em summeropening.pt ou no instagram do festival.

 

 

Nicole Gouveia

 

Marés Vivas 2020: Liam Payne e James Arthur marcam presença no festival

A próxima edição do Marés Vivas decorre nos dias 17, 18 e 19 de julho de 2020, em Gaia. James Arthur e Liam Payne são as primeiras confirmações.

No passado dia 26 de novembro, a organização do Marés Vivas anunciou a vinda de Liam Payne ao festival. O ex-membro da banda britânica One Direction volta a Portugal, desta vez a solo, e estreia-se no palco do Marés no segundo dia do festival.

Em 2016, o artista lançou o seu primeiro single, “Strip That Down”, com a colaboração de Quavo. O tema foi um sucesso a nível mundial e alcançou o topo das tabelas americanas. Esta posição permitiu que o single conseguisse um certificado de Platina em cinco países, entre os quais o Reino Unido e os EUA. Desde essa altura, Payne tem colaborado com alguns dos nomes mais conhecidos da atualidade, tais como Zedd, Rita Ora e J Balvin.

No passado dia 5, foi confirmada a vinda de James Arthur, que vai atuar no primeiro dia do festival. O artista britânico, vencedor do programa The X Factor em 2012, viu o seu single de estreia, “Impossible”, no topo das tabelas.

Em 2016, Arthur lançou o single “Say You Won’t Let Go”, que vendeu mais de 10 milhões de cópias em todo o mundo. O álbum “Back From The Edge” é multi-platina em todo o mundo. O cantor foi indicado para dois BRIT Awards e um American Music Award.

James Arthur já vendeu mais de 25 milhões de discos em todo o mundo e fez uma colaboração com a cantora Anne-Marie. O artista está a editar um novo álbum, que pode ser lançado no final deste ano.

A edição deste ano do Marés Vivas contou com a presença de bandas como Keane e Ornatos Violeta e foi considerada por Jorge Lopes, responsável da PEV Entertainment, “a melhor edição de sempre”.  O festival contou com cerca de 35 mil entradas diárias, resultado que excedeu as expectativas da organização.

 

Ana Raquel Reis (turma 2 / up201704487)

Confira as informações do Summer Fest 2020

Por Francini Monteiro

O festival jovem, que já esgotou em várias edições, chega novamente a Ericeira nos dias 3 e 4 de julho do ano que vem.

Logo ao lado da praia ocorre todos os anos o Sumol Summer Fest, que provou ser um sucesso ao ter duas edições consecutivas esgotadas. O festival focado nos jovens mantem-se atualizado e compartilha a ideia de comemorar o início do verão.

E para aproveitar a mistura que é a cara do verão, entre praia, música e sol, a organização disponibilizou os ingressos que dão direito ao camping, permitindo que os viajantes possam dormir por lá.

O festival Sumol Summer Fest divulgou que a edição 2020 acontecerá nos dias 3 e 4 de julho, no mesmo local dos outros anos, na Ericeira Camping. Há 4 diferentes preços, o ingresso diário custa 27€, o passe dos dois dias sem camping custa 35€ e com camping 45€. Estes valores são para o primeiro lote que termina no dia 31/12, posteriormente a esta data haverá aumento.

Por enquanto há um promoção do “Fã pack FNAC” que custa 38€ e inclui o passe de dois dias com camping, uma t-shirt oficial e a chance de ir a área vip.

No festival que já contou com atrações como Post Malone, Young Thug, DJ Overule, GROGNation, Karetus, Big Dig, e Sean Paul, espera-se artistas que atraiam o público. Agora é esperar pelo cartaz com os artistas para 2020.

Rock in Rio Lisboa: Novidades 2020

A 9ª edição do Rock in Rio Lisboa irá realizar-se nos dias 20, 21, 27 e 28 de Junho de 2020. A Cidade do Rock promete proporcionar aos visitantes novas experiências e atrações.

Aos palcos habituais irão juntar-se novos espaços como um Sports Bar, destinado aos amantes do desporto, onde será possível a visualização de jogos de várias modalidades; o Rock in Rio Kids, destinado às crianças dos 3 aos 8 anos onde será recriada a experiência do festival para os mais novos; o Game District, que surgiu em 2017, mas que no próximo ano terá um quarteirão totalmente dedicado aos videojogos;a Rock Street Ásia que permite experienciar a cultura asiática; a Roda Gigante e por fim Rooftop e Tables que permite ter acesso à zona VIP, e também um serviço personalizado que inclui transporte até ao evento e acesso privilegiado ao Palco Mundo.

 

Para a próxima edição do festival estão já confirmados alguns artistas, de entre os quais se destacam os Foo Fighters que irão comemorar o 25º aniversário no Palco Mundo, Ivete Sangalo que irá atuar nos dias 21 e 27 de junho e a banda portuguesa Xutos e Pontapés.

Os bilhetes para o festival já se encontram disponíveis nas lojas Continente pelo valor de 69 €, no entanto quem adquirir até ao final do ano terá 20% de desconto com Cartão Continente.

Tânia Silva Cardoso

Cartaz do VOA já ganha forma

Marcado para 2 e 3 de julho no Estado Nacional, em Lisboa, o VOA – Heavy Rock Festival conta já seis confirmações. Bizzara Locomotiva é, por agora, a única banda portuguesa e System of a Down regressa a Portugal 15 anos depois.  

Fonte: VOA Heavy Rock Festival

Dia 2 de julho

No primeiro dia do festival, vai ser possível assistir aos concertos dos suecos Meshuggah, conhecidos por interpretarem e reinventarem o metal, “combinando arranjos matemáticos com ritmos esquivos de jazz experimental”, como se pode ler na apresentação da banda feita no site do festival.

System of a Down regressam a Portugal, 15 anos depois, para esta 11ª  Edição do VOA. A organização do festival promete “não menos que uma noite para mais tarde recordar”.

Korn são a terceira confirmação para o primeiro dia de festival. A banda californiana é conhecida pelos seus álbuns «Korn», «Life Is Peachy» e «Follow The Leader».

Os portugueses Bizarra Locomotiva têm mais de duas décadas de carreira e sete álbuns de longa-duração. São os primeiros portugueses do cartaz e vão apresentar o seu “percurso ímpar no espectro da música pesada nacional”, de acordo com a organização do VOA.

 

Dia 3 de julho

Para o segundo e último dia de VOA estão confirmados dois nomes: Bring Me the Horizon, banda britânica fundada em 2004 que saltita “do deathcore inicial para o metalcore melódico” e Of Mice & Men, banda americana de 2009, cuja sonoridades são “um híbrido de metalcore com influências de grunge e nu-metal”, como se pode ler nas suas apresentações do site do festival.

 

Os bilhetes para o primeiro dia já se encontram esgotados, bem como os passes gerais. Para o segundo dia, ainda é possível comprar os ingressos.

Mariana Figueiredo

 

 

 

Mariana Figueiredo

 

 

Rock in Rio Lisboa: Novidades para 2020

Nos dias 20, 21, 27 e 28 de junho do próximo ano está marcada a edição do Rock in Rio Lisboa, no Parque da Bela Vista. O festival acontece de 2 em 2 anos em Portugal.

Com início em 1985, o Rock in Rio vai regressar a Lisboa e o cartaz já confirmou confirma a presença de uma banda. Os Foo Fighters vão atuar na Edição de 2020, no dia 21 de junho. Os 25 anos da única banda confirmada até ao momento, na “Cidade do Rock” vão ser comemorados em Lisboa. Em 2019, a banda de rock americana subiu a palco no Rock in Rio Brasil:

Na última edição do festival, em 2018, o Palco Mundo recebeu artistas como Bruno Mars, Bastille, Muse e Demi Lovato. Para além de Foo Fighters, o Parque da Bela Vista aguarda a presença de Ivete Sangalo e Xutos e Pontapés, com datas ainda por confirmar. A organização do festival promete novidades para a Cidade do Rock. Em 2020, o RiR vai surpreender os festivaleiros com o novo Sports Bar, o Rock in Rio Kids, um Game District, a Rock Street Ásia, a Roda Gigante, já conhecida mas “com várias surpresas” e ainda uma zona premium Rooftop & Tables.

Os bilhetes para o Festival já estão disponíveis na página oficial do Rock In Rio Lisboa. Até ao final do ano, os bilhetes adquiridos com Cartão Continente descontam 20 por cento do valor. O custo do bilhete diário é de 69€ e os passes custam 112€, para cada fim-de-semana.

Por Salomé Santos

NOTA: Fui à aula da Turma 1, na quarta-feira.