VillaMix Lisboa 2019- Um dos maiores festivais brasileiros agora em Portugal.

O Festival VillaMix está entre os maiores festivais de música do Brasil, o evento teve sua primeira edição realizada em 2011 no estádio Serra Dourada, em Goiânia – Brasil. O entreterimento surgiu com o objetivo de reunir em um mesmo palco os artistas do casting da AudioMix, escritótio que cuida da carreira de vários nomes de destaque no contexto nacional e internacional, buscando enaltecer a música tradicional brasileira. Atualmente para além de ter se expandido para as principais capitais do Brasil, em 2018 o festival chegou em Portugal, com sua primeira edição em Lisboa no dia 6 de outubro.

O projeto é considerado referência no mercado do showbusiness, com uma equipe de profissionais renomados nos departamentos de comunicação, criação, arte, montagem, produção e segurança. O evento impressiona com suas proporções, apresentando uma estrutura compatível a festivais renomados ao redor do mundo, com uma estrutura que se destaca por suas dimensões e o uso do que há de mais moderno em termos de tecnologia, iluminação, cenografia, efeitos visuais e som. Entre as principais preocupações dos organizadores, esta a promoção de conforto e diversão para o público, sendo assim o show conta com áreas específicas de camorote, espaços diferenciados, praça de alimentação, ambulatório e serviços de paramédicos.

Em 2019 o VillaMix Lisboa, como é nomeado segundo a cidade em que será sediado, apresentou como tema “Música é Mix”. Ao contrário da primeira edição do festival, esse ano os concertos aconteceram em dois dias, 13 e 14 de setembro, no Altice Arena. Alguns dos cantores presentes na primeira edição, entre eles Jorge e Mateus, Wesley Safadão, Kevinho e Alok estiveram presentes no show desse ano. Outros nomes como Simone e Simaria, Gustavo Lima, Luan Santana, Xand Avião, Matheus e Kauan também compareceram na segunda edição. As previsões para a próxima edição em 2020 são positivas, em função do aumento do público em relação ao ano anterior quando o festival ainda era desconhecido no território português.

Maryanna Oliveira