Arquivo mensal: Outubro 2019

Legislativas 2019: PSD perde para PS em Santo António (Madeira)

 

Identificação Heráldica (Junta de Freguesia de Santo António)

 

Foi a vez do Partido Socialista “gritar” vitória na freguesia de Santo António, no Funchal,  subindo de 690 votos em 2015, para 1.034 votos nas eleições legislativas de 6 de Outubro de 2019. 

Apesar da vitória do PSD nas eleições legislativas na Região Autónoma da Madeira, o PS registou um aumento significativo, passando de 26.152 votos em 2015 para 43.373. Os socialistas ganharam em 11 concelhos, mais dois do que se havia verificado nas eleições regionais de 22 de setembro, e acabando por ganhar destaque nos dois maiores e mais populosos concelhos da RAM, Funchal (19.716 votos num total de 107.028 inscritos) e Santa Cruz (5.997 votos em 39.398 inscritos). Também nos concelhos de Porto Santo, Porto Moniz, Ponta do Sol e Machico fez-se sentir a força socialista, tendo perdido nos municípios de Câmara de Lobos, São Vicente, Calheta e Ribeira Brava e Santana.

Assim como o PSD, o PS elegerá 3 deputados, o cabeça de lista novamente eleito, Carlos Pereira, e Olavo Câmara, líder da JS/Madeira, e Marta Luísa de Freitas, que pela primeira vez enfrentarão a Assembleia da República.

No círculo eleitoral da Madeira estavam inscritos para estas eleições 258.144 eleitores, tendo votado 129.821, cujos resultados apontam a contínua votação no PSD – 48.231 votos (47.228 em 2015), ainda que a votação no PS aumentou substancialmente, passando de 26.152 votos em 2015 para 43.373. Cerca de 128.343 inscritos não votaram, registando uma taxa de 49,7% de abstenção, menos 1,4% do que em 2015.

À semelhança das regionais, o CDS-PP foi a terceira força mais votada na Madeira (6,05% dos votos). O JPP ficou em quarto lugar, com 7.125 votos e ainda perdeu no concelho de Santa Cruz, concelho onde governa com maioria absoluta na Câmara Municipal. O PCP verificou um ligeiro crescimento, tendo obtido 2,08% (2.702 votos). Já o PAN  apontou o 1,82%, com 2.361 votos. As restantes forças partidárias situaram-se todas abaixo dos 0,91%.

Nicole Gouveia.

up201805937

Legislativas 2019: PS vence em Ermesinde (Porto)

O Partido Socialista foi o mais votado na cidade de Ermesinde (39,29%). Os Sociais-Democratas conquistaram 25,68% dos votos e o Bloco de Esquerda chegam aos 12,93%.

Em Ermesinde, concelho de Valongo, 7.934 votos possibilitaram a vitória do PS. O PSD conquistou o voto de  5.187 ermesindenses e o Bloco de Esquerda de 2.612. Seguem-se partidos como a CDU (1010 votos), o PAN (876 votos) e o CDS (483 votos).

Nas Eleições Legislativas de 2015, os Socialistas também foram vencedores na cidade de Ermesinde, com 7.600 votos (35.87%). A coligação PSD/CDS-PP (PàF) conquistou 32.57%, o correspondente a 6.900 votos. O B.E. conquistou 2.986 votos (14.09%), a CDU arrecadou 1.482 (7%) e o PAN 385, o equivalente a 1.82% dos votos.

No Círculo Eleitoral do Porto, o Partido Socialista saiu vencedor, com 36.65% dos votos, e conseguiu eleger 17 deputados. O PSD (31.16%) conseguiu eleger 15 deputados, o BE (10.12%) alcançou 4, a CDU (4.8%) elegeu 2 e tanto o PAN (3.46%) como o CDS (3.34%) conseguiram eleger 1 deputado cada. Para conhecer os deputados, clique aqui.

Em 2015, foi a coligação PSD/CDS-PP (PàF) que alcançou o maior número de votos no Porto (39.59%), elegendo 17 deputados. Seguiu-se o PS, com um total de 32.72% dos votos e menos 3 deputados que este ano, o BE (11.14%) e a CDU (6.83%), que elegeram mais 1 deputado cada do que nas eleições seguintes.

A nível nacional, o PS venceu sem maioria absoluta, com 1.866.511 votos. Em segundo lugar ficou o PSD, com 1.420.553 votos.

 

Ana Raquel Reis

Legislativas 2019: PS vence em Santa Cruz do Bispo (Porto)

PS obteve novamente o melhor resultado nas eleições legislativas, na União de freguesias de Perafita, Lavra e Santa Cruz do Bispo.

De acordo com o site oficial das Legislativas 2019, em Santa Cruz do Bispo, o partido de António Costa (PS) registou o maior número de votos, com cerca de 42%, um aumento em relação aos resultados de 2015 em que obtiveram cerca de 37%.

Em segundo lugar, de acordo com a RTP,  encontra-se o PPD/PSD, que obteve um resultado mais baixo do registado em 2015 pela coligação PSD/ CDS-PP (32%), com cerca de 29%.

O Bloco de Esquerda registou também uma descida, em relação a 2015 (12.8%), obtendo cerca de 10.6% dos votos.

Relativamente ao PCPPEV, verifica-se novamente uma descida de cerca de 2 pontos percentuais, tendo obtido 4.3% dos votos.

É ainda de destacar a subida do PAN em cerca de 3 pontos percentuais (4.1%), relativamente aos resultados de 2015 em que obteve 1.8% dos votos.

No que diz respeito aos três novos partidos representados na Assembleia da República, a Iniciativa Liberal registou 1.2% dos votos, o Chega 0.72% e o Livre 0.71%.

No distrito do Porto, o PS obteve, também, o melhor resultado (36%), seguido pelo PSD (31%) e Bloco de Esquerda (10%). Estes resultados divergem das legislativas de 2015, nas quais o PPD/PSD.CDS-PP obteve uma maioria de 39% seguido então do PS (32%) e do BE (11%).

O circulo eleitoral do Porto elegeu 40 deputados, entre eles dois líderes partidários, Catarina Martins (BE) e Rui Rio (PSD). Os restantes deputados integram as listas do PS (17 deputados), PSD (15 deputados), BE (4 deputados), PCP-PEV (2 deputados), PAN (1 deputado) e CDS-PP (1 deputado).

Lia Cleto

Legislativas 2019: PS vence em Pedrouços (Porto)

O Partido Socialista é o vencedor das eleições legislativas na freguesia de pedrouços, concelho da Maia, com apenas 0,34 pontos percentuais de diferença do valor nacional. O PSD fica em segundo lugar com 28,32%.

Em Pedrouços, o PS retomou a vitória alcançada em 2015. De acordo com os resultados oficiais das eleições legislativas de 2019, os Socialistas conseguiram alcançar 2285 votos de 6293 votantes, o que corresponde a 36,31% do total.

O Partido Social Democrata, por sua vez, ficou em segundo lugar com 28,32% dos votos. O partido de Rui Rio ficou, assim, a 7,99 pontos percentuais do partido de António Costa.

O Bloco de Esquerda arrecadou 11,845 dos votos. O partido de Catarina Martins foi o terceiro partido mais votado nesta freguesia.
Com menos de 10% de votantes, encontram-se o CDU, o PAN, o CDS-PP, o Iniciativa Liberal e o Livre. Sem atingir 1% dos votos, temos o R.I.R, o PCTP/MRPP, o Aliança, o CHEGA, o Nós, Cidadãos!, o JPP, o MPT, o PNR, o PURP, o PTP, o MAS, o PDR e o PPM.

Num total de 61,62% de votantes, 1,94% votaram em branco e 1,64% votaram em nulo.

Na freguesia de Pedrouços, dos 10213 inscritos para realizar a votação, apenas 6293 foram votar às urnas, o que corresponde a uma abstinência de 38,38%.

Em relação aos resultados obtidos em 2015, o PS obteve, este ano, mais 1,18 pontos percentuais do que em 2015. O PSD diminui o número de apoiantes com menos 305 votantes do que nas legislativas anteriores. Partidos como o Iniciativa Liberal, o R.I.R., o Aliança e o CHEGA contam na contagem de votos, o que não se verificou nas últimas legislativas. O número de votos em branco e nulos diminui, em relação aos resultados de 2015. A abstinência aumentou 2,61 pontos percentuais em comparação com as eleições legislativas de 2015.

No Porto, o Partido Socialista também venceu as eleições legislativas. O partido de António Costa alcançou 36,65% dos votos, com uma diferença de 5,49 pontos percentuais do segundo partido mais votado, o PSD.

O Bloco de Esquerda registou 10,12% dos votos; O CDU alcançou 4,80%; o PAN teve 3,46% dos votantes e o CDS-PP arrecadou 3,34% dos votos. Os restantes partidos registaram valores abaixo de 2 pontos percentuais.

Relativamente aos resultados das legislativas de 2015, o Partido Socialista aumentou os votos em 3,93 pontos percentuais este ano. Por sua vez, o Partido Social Democrata diminui o número de votos obtidos em 2015, arrecadando menos 8,43 pontos percentuais do que aqueles que alcançou em coligação com o CDS-PP.

Tal como se verificou na freguesia de Pedrouços, também no círculo eleitoral do Porto a abstinência aumentou em relação aos números registados nas últimas legislativas. Em 2015, registou-se, no Porto, uma abstinência de 39,70%. No entanto, no presente ano, a abstinência alcançou o valor de 41,41%.

Em relação aos deputados eleitos por círculo eleitoral, o Porto conseguiu eleger 40 deputados para o Parlamento. Desses 40 deputados, 17 são do PS, 15 são do PSD, quatro são do BE, dois são da CDU, um do PAN e um do CDS-PP.

Ana Beatriz Matos

Legislativas 2019: PSD com maioria dos votos no Bonfim (Porto)

Resultados das Legislativas na freguesia do Bonfim é similar aos resultados do Concelho do Porto. PSD é o partido mais votado, com 32,4% dos votos. O PS fica em segundo lugar, com 30,2%.

Nas eleições legislativas de 2019, o PSD obteve maioria dos votos no Bonfim, seguido por PS e BE. Os resultados são parecidos com os alcançados na última eleição. Em 2015, a coligação Portugal à Frente (PàF) ficou em primeiro lugar na freguesia, com 37,9% dos votos, enquanto PS ficou com 32,6%.

Outra semelhança foi a grande taxa de abstenção, que chegou aos 39,6%. Em 2019, houve um aumento de 0,8 pontos percentuais no número de abstenção, comparadas com as eleições de 2015.

No concelho do Porto, os resultados são parecidos. Com 34,2% dos votos, PSD foi o partido mais votado, à frente do PS (30,5%) e BE (11%). Também houve aumento de 0,5 pontos percentuais na taxa de abstenção.

O PS foi o partido com mais votos somente na freguesia de Campanhã, repetindo os resultados de 2015. Em todas as outras seis freguesias no concelho do Porto, o PSD teve melhor desempenho.

A ordem se inverte no distrito do Porto, no qual PS foi o partido mais votado. Alcançando 36,7% dos votos, o PS elegeu 17 deputados. A seguir, o PSD obteve 31,2%, elegendo 15 deputados, e o BE, com 10,1% dos votos e 4 deputados. A lista completa com os deputados eleitos, incluindo os 40 eleitos no distrito do Porto nas legislativas de 2019, já pode ser consultada.

As eleições legislativas de 2019 contrastam com os resultados de 2015, quando a coligação PàF recebeu 39,6% dos votos no distrito. O desempenho do PS melhorou, já que em 2015 recebeu 32,7% dos votos. A taxa de abstenção cresceu 1,7 pontos percentuais desde as últimas legislativas, chegando a 41,4% no distrito do Porto.

Em Portugal, PS vence sem maioria absoluta. Ao todo, o partido elegeu 106 deputados, seguido pelo PSD, com 77 mandatos. Livre, Iniciativa Liberal e Chega passaram a ter representação parlamentar, com um deputado eleito cada.

 

Maira Salazar

Legislativas 2019: PS volta a ganhar na Ribeira (Viana do Castelo)

Resultado de imagem para ribeira ponte de lima

Na Ribeira, freguesia do círculo eleitoral de Viana do Castelo, foi novamente o PS a triunfar. Os Socialistas conseguiram angariar 38,8% dos votos contra os apenas 25,17% do segundo classificado PSD.

Em terceiro lugar aparece o Bloco de Esquerda com 10,49% dos votos, seguido pelo CDS com 8,67% e a CDU com 5,43%.

Na freguesia do concelho de Ponte de Lima, os resultados foram semelhantes aos de 2015. O Partido Socialista manteve praticamente os votos, passando de 37,88% para 38,80%. Os Sociais Democratas saíram prejudicados pelo fim da coligação com o CDS já que em 2015 o Portugal à Frente tinha obtido 36,56% dos votos.

Apesar da vitória do PS na freguesia da Ribeira, o resultado do concelho foi o oposto. O triunfo foi para os Sociais Democratas com 36,11% dos votos enquanto que os Socialistas apenas reuniram 26,51%.

No que diz respeito à taxa de abstenção, esta foi baixa, em relação aos números nacionais. Foi de 39,05% na freguesia da Ribeira e de 43,2% do concelho de Ponte de Lima, comparado com os 45,5% de todo o território.

Em relação ao círculo eleitoral de Viana, o PS ganhou pela margem mínima em relação ao PSD, com 34,77% contra os 33,79% dos Sociais Democratas. Estes resultados acabaram por dividir a meio os deputados eleitos pelo círculo eleitoral, sendo que cada um dos partidos elegeram três representantes. Os Socialistas elegeram Tiago Brandão Rodrigues (Ministro da Educação neste último governo), Marina Sola Gonçalves e Anabela de Jesus Sousa Rodrigues. Já pelo PSD foram eleitos Jorge Salgueiro Mendes, Maria Emília e Sousa Cerqueira e Eduardo Alexandre Ribeiro Gonçalves Teixeira.

Alexandre Matos

Legislativa 2019: Freguesia do Bonfim (Porto) destoa do distrito e elege PSD

Na eleição legislativa que ocorreu no domingo passado o PSD foi o mais votado na freguesia do Bonfim, o mesmo ocorreu no concelho do Porto, entretanto o mais votado, e eleito, no distrito do Porto foi o PS.

Na freguesia o partido de Rui Rio recebeu 32,42% dos votos, enquanto o PS 30,21% e o B.E. 12,68%. Em comparação as legislativas de 2015, o resultado manteve-se similar, o PSD com 37.86% dos votos, o PS com 32.58% e o B.E. com 11.71%.

O concelho do Porto apresentou resultado similar ao da freguesia do Bonfim, tendo como mais votados o PSD, em seguida o PS e então o B.E.. Entretanto o distrito do Porto apresentou um resultado contrário, elegendo o PS de Carlos César com 36,65%, o PSD foi o segundo mais votado com 31,16% e, manteve-se em terceiro, o B.E. com 10,12%.

Na corrida eleitoral o PS venceu tanto em nível nacional, com 36,65%, 106 eleitos, quanto no distrito do Porto, com 17 deputados. Em seguida nas votações do distrito do Porto vieram o PSD com 15 deputados e o B.E. com 4 eleitos. Na eleição de 2015 o número de deputados eleitos foi parecido, porém o PSD foi quem mais teve políticos assumindo os cargos, com 17 eleitos (39,59%), o PS alcançou o total de 14 eleitos (32,72%), já o B.E. 5 deputados (11,14%). O que se manteve quase igual foi a porcentagem de abstenção, no Bonfim foi de 39,58%, em 2015 foram 38,83%; no distrito do Porto aumentou para 41,41% em comparação aos 39,70% de 2015; e a nível nacional a taxa de abstenção em 2019 bateu o recorde com 45,49% de eleitores que não foram votar, enquanto em 2015 a taxa foi de 44,14%.

 

Por Francini Monteiro Costa 

Legislativas 2019: PS triunfa em Selho S. Jorge (Braga)

Na freguesia de Selho S. Jorge, no distrito de Braga, o Partido Socialista foi o grande vencedor destas legislativas com 38,9% dos votos seguido do PSD, que somou 25,47% dos votos, numa clara inversão de papeis em relação aos resultados de 2015.

Como terceira e quarta forças partidárias estão o Bloco de Esquerda e o PCP-PEV com 11,4% e 9,27%, respetivamente. Já o PAN registou o dobro dos votos das legislativas anteriores, tendo subindo de 0,57% dos votos para 2,41% consagrando-se como quinta maior força partidária na freguesia.

Ana Francisca Gomes

Legislativas 2019: PSD vence na freguesia de Aver-o-Mar

O PSD é vencedor das legislativas no passado domingo na união de freguesias de Aver-o-Mar, Amorim e Terroso. 

Segundo o site oficial das eleições legislativas e da RTP, o PSD vence com 44.25% de votos. Sem segundo,  o Partido dos Socialistas, que conta com 1.896 votos, correspondente a 28.70%. Em terceiro, o Bloco de Esquerda (BE) com 524 votos que equivale a 7,93%.

No que toca aos restantes partidos, o PAN registou 161 votos (2.44%), o CHEGA  55 votos (0.86%), e o LIVRE, 52 votos (0.79%).

Nas eleições legislativas do ano de 2015, também o PSD (em coligação com CDS-PP) venceu na união de freguesias Aver-o-Mar, Amorim e Terroso, embora com mais 797 votos. O PS, igualmente em segundo lugar, ganhou mais 6.297 votos de 2015 para 2019, tal como o BE de subiu 0,90 pontos percentuais desde as últimas eleições de 2015.

Quando comparado os dados, é possível analisar também que este ano a abstenção é maior do que nas últimas legislativas. Os votos em branco aumentaram (2.44%) tal como os votos nulos (1,67%).

Joana Novo

 

 

 

Legislativas 2019: freguesia de Gueifães (Porto)

Nas eleições legislativas de 2019, realizadas a 6 de outubro, o PS foi o partido mais votado a nível nacional, mas na Cidade da Maia (união das freguesias de Gueifães e Vermoim), o PSD obteve a preferência com 33,74% dos votos.

Os resultados deste ano, mostram a vitória do PS com 36,65% dos votos. O PSD foi o segundo partido mais votado com 27,90% dos votos. O Bloco de Esquerda conquistou 9,67% dos votos menos um ponto percentual face às legislativas 2015, mantendo-se como o terceiro partido mais votado.

Na Cidade da Maia a tendência altera-se, sendo o PSD o partido mais votado com 33,74% dos votos. O PS ocupa o segundo lugar com 31,51% dos votos e o Bloco de Esquerda acompanha a tendência nacional tendo sido o terceiro partido mais votado com 11,31% dos votos.

A CDU conquistou o quarto lugar a nível nacional com 6,46% dos votos. O mesmo aconteceu na Cidade da Maia, onde a CDU arrecadou 4,38% dos votos.

O PAN à semelhança de 2015 manteve a sexta posição, passando de 1,39% dos votos para 3,28% em 2019.

O partido menos votado foi o MAS com 0,06% dos votos nacionais e 0,03% na Cidade da Maia. Nas legislativas de 2015 o partido com menos votos foi o PTP com 0,03% dos votos.

Márcia Passos (PSD) e João Torres (PS) foram os dois deputados eleitos pelo Círculo Eleitoral do Porto.

Tânia Silva Cardoso