Caso Rosa Mota: Cronologia

A inauguração do Pavilhão localizado nos Jardins do Palácio de Cristal gerou uma grande polémica em torno do autarca Rui Moreira e da atleta Rosa Mota. As razões centram-se no nome atribuído ao espaço.

Foto: Público

1952- Inauguração do Pavilhão dos Desportos, no Palácio de Cristal.

1991- O Pavilhão dos Desportos passa a chamar-se Pavilhão Rosa Mota, em homenagem à atleta portuense.

26.10.2016- Câmara Municipal do Porto anuncia reabilitação do Pavilhão.

10.2017– Dá-se início à reabilitação.

27.10.2019- A Câmara do Porto comunica que a inauguração ocorre amanhã e fala sobre a alteração do nome.

28.10.2019 (9h30)- Rosa Mota adianta que vai faltar à reabertura do Pavilhão, escreve uma carta à autarquia, citada pela TSF, onde demonstra o seu descontentamento perante o novo nome do espaço, uma vez que a associação do seu nome a uma bebida alcoólica lhe causa um “enorme constrangimento”. No entanto, a campeã olímpica é confrade da Confraria da Cerveja desde novembro de 2008.

28.10.2019 (12h05)- A oposição (PS, PSD e CDU) comunica que também vai faltar à inauguração.

28.10.2019 (17h39)Durante a cerimónia, Rui Moreira demonstra o seu desagrado pela ausência da atleta, no entanto, enfatiza que antes do Porto ser conhecido pelo desporto e pela cultura, “já o era devido ao Vinho do Porto”. 

29.10.2019 (11h49)- José Pedroso, ex- treinador e companheiro da atleta, afirma em declarações à Lusa, que se prepara para uma “uma batalha que vai durar durante vários anos” pela defesa do nome “Pavilhão Rosa Mota”.

5.11.2019 (8h38)- A Assembleia Municipal do Porto chumba proposta, recomendada pela CDU, que visava a alteração do nome para o que estava previsto anteriormente: “Pavilhão Rosa Mota- Super Bock Arena”.

 

Inês Pinho