Legislativas 2019: PSD cada vez mais próximo do PS

Bloco de Esquerda assegura o terceiro lugar, afastando-se da CDU e do CDS. Entre os partidos sem representação na Assembleia, todos sobem nas intenções de voto, exceto o Aliança, segundo a sondagem diária da Pitagórica desta terça-feira.

 

Foi no domingo que começou a campanha eleitoral, mas já desde o dia 21 de setembro que a Pitagórica, através da TVI/TSF/JN, tem revelado uma sondagem diária sobre as intenções de voto dos portugueses para as legislativas de 2019.

Segundo a sondagem desta terça-feira, a tendência de subida do partido de Rui Rio mantém-se (28,5%), encontrando-se a menos 7,5 pontos percentuais do PS. O partido liderado por António Costa volta a registar uma descida nas intenções de voto (36,0%), afastando-se, cada vez mais, da maioria absoluta.

Já o Bloco de Esquerda contraria estas trajetórias lineares e, após uma ligeira descida no dia de início da sondagem, tem vindo a subir e alcança os 10,5% das intenções de voto. O partido de Catarina Martins cimenta, assim, o terceiro lugar na corrida à Assembleia da República, afastando a CDU e o CDS-PP.

A coligação entre o PCP e “Os Verdes” (6,8%), bem como o partido liderado por Assunção Cristas (4,4%), apontam uma descida em relação às sondagens do dia anterior, de 0,8 e 0,3 pontos percentuais, respetivamente.

Completando os partidos com representação parlamentar, o PAN aumenta as suas intenções de voto para os 3,7%, uma subida de quase meio ponto percentual, registando, tal como o PSD e o BE, o seu melhor resultado desde o início da sondagem diária da Pitagórica.

Em relação aos partidos extraparlamentares, quase todos registam subidas. Partidos como a Iniciativa Liberal e o Livre registam os melhores resultados até agora – 1,2% e 0,9%, respetivamente –, enquanto o CHEGA empata com os resultados obtidos no início da sondagem diária. O único fora deste espectro de subida é a Aliança. O partido liderado por Santana Lopes alcança um novo mínimo e empata com o de André Ventura.

A lista de candidatos, por distrito, que cada partido pode eleger para representação na Assembleia da República pode ser conhecida no site oficial das eleições legislativas de 2019.

Legislativas 2015

Embora em queda-livre desde o início da sondagem diária da Pitagórica, o PS apresenta uma subida, em relação às Legislativas de 2015, de mais de 3 pontos percentuais – nas últimas eleições, o partido de António Costa conseguiu 32,31% dos votos.

O Bloco de Esquerda, que governou em coligação com o PS e a CDU, também regista uma subida, ainda que pouco significante, de 0,3 pontos percentuais. A completar a “geringonça”, a coligação PCP/Os Verdes é a única que apresenta uma queda. São quase 2 pontos percentuais das intenções de voto que separam os resultados da CDU nas sondagens dos resultados obtidos em 2015.

Nas ultimas eleições legislativas, o PSD e o CDS concorreram coligados – a aliança Portugal à Frente – e alcançaram 36,86% dos votos. Sendo assim, e somando as intenções de voto dos dois partidos nas sondagens diárias de 2019, era possível obter um total de 32,9%, o que significaria uma descida de cerca de 4 pontos percentuais.

Fora de alianças e “geringonças”, o PAN regista uma subida significativa. Nas eleições de 2015, pela primeira vez, conseguiu eleger um deputado, obtendo 1,39% dos votos. Segundo a sondagem da Pitagórica, nestas eleições, o partido de André Silva pode registar um aumento de mais de 2 pontos percentuais.

Ficha Técnica

O estudo foi realizado durante 4 dias (20 a 23 de setembro de 2019), onde foi recolhida uma sub-amostra de 150 entrevistas, que totaliza uma amostra de 600 indivíduos. A recolha das intenções de voto foi realizada através de entrevista telefónica para números aleatórios de telemóvel.

 

Ricardo Jesus Silva