Legislativas 2019: PSD mantém liderança na freguesia de Santa Maria da Feira (Aveiro)

O partido liderado por Rui Rio obteve 35,22% dos votos, o que representou uma quase perda da liderança de 8 anos na União das Freguesias de Santa Maria da Feira, Travanca, Sanfins e Espargo.

 

Quatro anos depois das últimas eleições legislativas, as posições dos principais partidos mantiveram-se em Santa Maria da Feira, Travanca, Sanfins e Espargo.

Desta vez não apoiado pelo CDS-PP, o PSD quase perdeu a sua liderança de 8 anos na freguesia. Se concorressem, novamente, coligados, o partido de Rui Rio (35,22%) e o de Assunção Cristas (3,61%) poderiam ter obtido 38,53% dos votos, o que representaria uma queda de quase 5 pontos percentuais em relação a 2015.

Com um segundo lugar reforçado, o PS conseguiu 33,97% dos votos, uma subida pouco acentuada quando comparada com os 30,35% obtidos em 2015. Estes resultados contrariam, assim, os registados a nível nacional, onde o partido de António Costa teve uma vantagem confortável em relação ao PSD.

O que não destoou dos resultados globais foi a posição do Bloco de Esquerda como maior força “alternativa”. O partido de Catarina Martins perdeu alguns votos na União de Freguesias, mas, mesmo assim, distanciou a quarta força política. O BE registou 10,74% dos votos, uma queda de apenas um ponto percentual em relação a 2015.

A maior surpresa da noite nesta União de Freguesias foi mesmo a subida do PAN ao quarto-lugar, deixando para trás o CDS-PP e a CDU. André Silva e o seu partido conseguiram arrecadar 3,61% dos votos, enquanto o CDS ficou-se pelos 3,31% e a coligação de esquerda com 2,70%, uma queda de quase 2 pontos percentuais comparada com os resultados das últimas legislativas.

Quanto aos partidos sem representação Parlamentar, o PDR sofreu uma grande queda em Santa Maria da Feira, Travanca, Sanfins e Espargo. Enquanto em 2015 tinha obtido o quinto lugar com 1,58% dos votos, em 2019 conseguiu apenas 0,08%. Já a Iniciativa Liberal foi o único dos novos partidos a conseguir mais de 1% dos votos.

Círculo Eleitoral de Aveiro

Enquanto na União das Freguesias de Santa Maria da Feira, Travanca, Sanfins e Espargo os resultados contrariavam, de certa forma, a tendência nacional, o mesmo não podemos dizer do Círculo Eleitoral de Aveiro, ao qual pertencem.

Aqui, o PS ganhou com 34,31% dos votos, o que representa sete mandatos, uma grande subida comparada com 2015, onde apenas conseguiu cinco, com 27,91% dos votos.

Já o PSD e o CDS, se concorressem coligados, teriam obtido 39,21% dos votos e um total de sete mandatos. Apesar da liderança do Círculo Eleitoral ter sido possível, este resultado representaria uma queda de quase 10 pontos percentuais, quando comparado com 2015.

Em relação ao Bloco de Esquerda, e tal como na União de Freguesias, este conseguiu o terceiro lugar. Embora não tenha registado uma grande subida em relação ao número de votos conquistados nas últimas legislativas, obteve mais um mandato. O partido liderado por Catarina Martins vai ter agora dois deputados na Assembleia, oriundos de Aveiro.

Tal como em 2015, mais nenhum partido teve votos suficientes para conseguir um mandato. A lista completa de deputados eleitos, em Aveiro, para a Assembleia da República pode ser consultada aqui.

A nível de abstenção, a registada no Círculo Eleitoral de Aveiro foi idêntica à nacional.

Ricardo Jesus Silva