Legislativas 2019: PS reforça liderança em São Pedro da Cova (Porto)

Imagem relacionada

O partido liderado por António Costa venceu na União de Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova com 38,8% dos votos. O PAN foi o único partido que aumentou o número de votos.

 

Os portugueses foram chamados às urnas e os resultados das legislativas estão aí.

Na União de freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova o clima de estabilidade política proporcionado pelo anterior governo foi o necessário para o PS ter saído, uma vez mais, vencedor com 38,82% dos votos, mais 6 pontos percentuais do que em 2015 (32,15%).

Em segundo lugar e “divorciado” do “amigo” CDS surge o PSD com 20,84% dos votos. Nestas eleições o partido de Rui Rio optou por não fazer coligações , no entanto, esta estratégia não convenceu os eleitores que abandonam cada vez mais a tendência de votar nos sociais-democratas.

A desaparecer está também a confiança no CDS . O partido (ainda) liderado por Assunção Cristas foi o grande derrotado que desce da segunda para a sexta posição com 1,99%, isto é, 349 votos.

A novidade surge a ocupar a terceira posição. Apesar de ter sofrido uma ligeira queda, o partido liderado por Catarina Martins elevou-se a terceira força política nestas freguesias com 12,30% dos votos.

Contrariando todas as espectativas, a coligação CDU, partido com uma adesão significativa na região, perdeu votos e ficou em quarto no tabela. De 16,07% em 2015 passou para 11,46% em 2019.

O PAN foi outro dos partidos onde a diferença de votos se revelou mais significativa, neste caso pela positiva. Com 1,68% dos votos e na sexta posição em 2015, o partido de André Silva regista agora 4,14% dos votos e sobe para a quinta posição.

Em relação aos “pequenos partidos”, o destaque vai para o R.I.R que atinge os 1,00%. CHEGA, Livre, Iniciativa Liberal, Aliança e todos os restantes ficam abaixo deste valor.

Comparativamente ao ano de 2015, a abstenção aumentou. 51,98% dos eleitores recenseados nestas freguesias não votaram.

Círculo eleitoral do Porto

Em relação aos resultados do círculo eleitoral do Porto não foram registadas diferenças em relação à União de Freguesias de Fânzeres e São Pedro da Cova. Os primeiros seis lugares registados no distrito coincidem com os das freguesias. As diferenças verificam-se em relação aos resultados de 2015.

Este ano o PS chegou para vencer. Elegeu 17 deputados e registou 36,65% dos votos (mais 4 pontos percentuais do que em 2015). Parece que durante os últimos quatro anos o partido de António Costa conseguiu convencer os portuenses que até então reservavam o seu boletim para o  PSD.

Em segundo lugar, com 31,16% e com 15 deputados (menos 2 do que em 2015) está o PSD. Uma queda abrupta de 8 pontos percentuais é a diferença entre 2019 e 2015.

O terceiro e quarto lugares são ocupados pelos partidos de esquerda. O Bloco de esquerda permanece firme no terceiro lugar, já a CDU fica em quarto, com 4,80%. Em relação ao número de deputados eleitos, ambos os partidos perderam 1 deputado. O BE ficou com 4 e a CDU com 2.

Com 3,46% dos votos, mais 2 pontos percentuais do que em 2015 e pela primeira vez com direito a eleger 1 deputado está o PAN.

O grande derrotado é o CDS. Assim como a tendência verificada a nível nacional, o partido de Assunção Cristas perde cada vez mais votos. A direita parece não convencer no Porto que passa do segundo para o sexto lugar da tabela e de 15 para 1 deputado.

No último lugar e com apenas 0,06% está o MAS, lugar que era ocupado pelo JPP que subiu duas posições.

É de salientar que a abstenção foi maior, assim como a percentagem de votos nulos e em branco.

Os candidatos eleitos pelo círculo eleitoral do Porto podem ser consultados aqui.

 

Isabel Ribeiro