COBCIBER: O Jornalismo das Redes Sociais

Através de redes sociais como o Twitter e o Instagram, o acesso à informação é cada vez mais facilitado. Na conferência “ Ciberjornalismo e as Redes Sociais”, os investigadores abordaram  a potencialidade destas plataformas como um meio para atingirem os diferentes públicos.

A primeira apresentação contou com a presença do professor Jorge Vásquez Herrero da Universidade de Santiago de Compostela, com o propósito de demonstrar a forma como os media utilizam as redes sociais.

Segundo o orador, as redes sociais surgem como espaço para encontrar informação assim como também permitir a partipação ativa dos cidadãos no jornalismo. O investigador apresentou o estudo de caso ”Use Instagram Stories in Media” com o intuito de mostrar a sua funcionalidade e a forma como os media o utilizavam.

A par deste estudo, conclui-se que a comunicação visual é a mais utilizada nos “stories”, assim como temas que abrangem um maior público são os mais difundidos, nomeadamente o desporto.

Partindo do desporto, Orge Castellano deu o ponto de partida para a segunda apresentação da Conferência. “Futebolistas e redes sociais. Para quê e com quem Cristiano Ronaldo utiliza o Twitter”, foi o tema debatido pelo investigador.

Na perspetiva de Orge, a utilização do Twiiter para divulgar conteúdos desportivos reflete-se na interação que, hoje em dia, clubes, jogadores e até fans podem usufruir. Para tal,  foi apresentado ao público um estudo de caso de Cristiano Ronaldo, no qual se mostrou a comunicação exercida pelo jogador nas suas publicações.

Através de uma análise minuciosa ao twitter do jogador, foi destacada a preponderância que a publicidade assume nos seus tweets, visto que aproximadamente metade referiam-se a marcas como Herbalife e Nike.

Além disso, também foi detetado o uso de hastags e palavras mais específicas, que possibilitam uma melhor interação com os fãs.

A sessão, com moderação de Paulo Frias, terminou com a apresentação sobre o jornalismo audiovisual, dirigido pelo do professor Paulo Eduardo Casajeira, da Universidade Federal do Cairiri.

Neste contexto, o investigador assumiu o mesmo rumo da apresentação, com um estudo de caso, a fim de evidenciar a potencialidade do Instagram na interação dos jornalistas com a audiência, assim como o processo de contrução de uma narrativa através das redes sociais.

Daniela Ferreira, turma 2, up201709505