Conteúdos Patrocinados – Publicidade ou Jornalismo?

Os conteúdos patrocinados estão cada vez mais presentes no ciberjornalismo. A ascensão deste fenómeno levanta várias questões relacionadas com a deontologia profissional e com a definição de jornalismo patrocinado.

“Sponsored By” nos media internacionais, ou “Conteúdos Patrocinados” nos media portugueses, são expressões cada vez mais recorrentes nos sites de órgãos de informação. Mas afinal, de que se tratam?

No meio jornalístico, trata-se de um texto que promove produtos ou mensagens patrocinadas por uma marca. O objetivo é permitir à empresa associar-se a um meio informativo credível e com grande visibilidade. Os conteúdos assumem a forma de notícia, e são muito semelhantes aos restantes artigos publicados pelo próprio órgão de comunicação.

À emergência dos conteúdos patrocinados, começou a associar-se a expressão “Jornalismo Patrocinado” , uma definição ainda em desenvolvimento, de acordo com Peter Beller. O diretor de conteúdo da plataforma freelancer Ebyline, explicou que “Não se trata de vender um produto. Trata-se de proporcionar aos consumidores informações de qualquer tipo que eles possam realmente procurar e encontrar”.

Vários orgãos de informação como o “Público”, “JN”, “Visão” e “Sic Notícias” incluem nas respetivas plataformas digitais uma secção dedicada apenas a conteúdos patrocinados. Também vários jornais, nos EUA, não só usam esta prática há anos, como têm gabinetes especializados para a produção dos referidos conteúdos: The New York Times com o T Brand Studio, Huffington Post com o Partner Studio e The Washington Post com o WP Brand Studio.

Contudo, a emergente adaptação de conteúdos patrocinados ao jornalismo suscite debates sérios relativos à deontologia profissional: trata-se ou não de publicidade mascarada? O conteúdo dos artigos deixa de ser jornalístico e passa a ser de marketing?

Vai poder encontrar respostas para estas e muitas outras questões no VI Congresso Internacional de Ciberjornalismo, a realizar-se dia 23 de novembro, na Faculdade de Letras da Universidade do Porto. A instituição vai receber um conjunto de palestras sobre as ameaças ao ciberjornalismo, entre as quais os conteúdos patrocinados, fake news, clickbait e pós-verdade.

Para mais informações consulte todos os horários e temáticas das sessões paralelas.

 

Catarina Fonseca / Turma 2

up201705399