Autárquicas Maia: Vieira de Carvalho desafia domínio do PSD

Tal como no resto do país, a Maia vai às urnas dia um de outubro para decidir a liderança concelhia do próximo quadriénio. António Silva Tiago (PSD/CDS) e Francisco Vieira de Carvalho (PS/JPP) apresentam-se como os favoritos a sentar-se no gabinete do município.

Após mais quatro anos de presidência de António Bragança Fernandes, a Maia terá uma cara nova no governo da “capital do desporto”. O atual líder atinge este ano o limite máximo de três mandatos consecutivos e vê-se obrigado a passar a pasta. O engenheiro estava no poder há 15 anos, desde o falecimento do autarca José Vieira de Carvalho.

As sondagens mais recentes revelam as principais intenções de voto maiatas: PSD e PS protagonizam a maior rivalidade. A sondagem  mais recente da Católica, para o JN, denotava uma preferência pelos social-democratas nas escolhas dos munícipes: Silva Tiago auferia 41% das intenções de voto, face aos 32% do rival socialista, Francisco Vieira de Carvalho. Ao todo são sete os concorrentes à Câmara Municipal da Maia para o quadriénio 2017-2021, embora os holofotes estejam apontados para PSD e PS. Mas quem são as figuras dispostas a fazer jus ao slogan “Sorria, está na Maia”?

António Silva Tiago é o atual vice-presidente da Câmara da Maia. Licenciado em Engenharia Civil pela Universidade do Porto, integra a direção maiata há quase 30 anos e desde 2002 que acompanha Bragança Fernandes nos destinos do concelho. Em 2017 é agora candidato à presidência do concelho, apoiado pela coligação PSD/CDS. “Maia em Primeiro” intitula um movimento que promete “confiança e estabilidade para uma comunidade harmoniosa, realizada e ainda mais feliz”.

Francisco Vieira de Carvalho encabeça a maior oposição ao domínio do PSD na Maia. Filho de José Vieira de Carvalho, é doutorando em Ciências Empresariais pela Universidade de Madrid e antigo administrador da Maiambiente. Chegou a militar no Partido Social-Democrata, mas é com o apoio da coligação de socialistas e JPP (Juntos Pelo Povo) que concorre à liderança do futuro maiato. “Um Novo Começo” é o nome de um movimento que procura uma “grande e pujante Maia”.

Ainda na corrida aos mais alto cargo municipal estão Ana Virgínia Pereira (CDU), Silvestre Pereira (BE), Maria Clara Lemos (PAN), António Braz (MPT) e António Fontes Maia (PPV/CDC e PPM).

Pedro Valente Lima