Porto: Eleitos das Juntas de Freguesia renunciam cargos

Em solidariedade com os colegas do PS, os eleitos das juntas de freguesia do Grande Porto também decidiram entregar os seus pelouros, em prol da rutura entre o movimento de Rui Moreira e o partido.

Segundo comunicado publicado hoje pelo Partido Socialista do Porto, “todos os eleitos do PS que participam na gestão de Juntas de Freguesia em coligação com o movimento do Dr. Rui Moreira decidiram entregar os seus pelouros.” Esta situação envolve as freguesias de Bonfim, Ramalde, União de Freguesias de Lordelo do Ouro e Massarelos, União de Freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitória.

No mesmo comunicado, o PS defende que a situação não afetará o funcionamento das respetivas juntas de freguesias até às próximas eleições, que se realizarão em outubro.

Esta situação dá continuidade ao processo iniciado pelos vereadores eleitos pelo PS, Manuel Pizarro e Manuel Correia Fernandes, que decidiram “renunciar às suas competências”, da domus social e do urbanismo, respetivamente. Em comunicado, a Câmara Municipal do Porto, afirma que as renúncias foram aceites e agradece “a colaboração prestada pelos vereadores eleitos pelo PS”, com quem mantinha acordo desde as passada eleições autárquicas.

O títular do pelouro, Manuel Pizarro, já foi substituído, em reunião na Câmara Municipal do Porto. De acordo com o noticiado no “JPN“, coube a Fernando Paulo, ex-vereador da cultura da Câmara de Gondomar, o encargo da Administração da Domus Social, empresa municipal encarregue pela habitação social.

A Comissão Política Concelhia do PS Porto lamenta, ainda, no comunicado, toda a situação levantada “a pretexto de quaisquer declarações”.

 

Cátia Coelho, turma 3