Arquivo mensal: Dezembro 2016

Revista de Imprensa: o que contam os jornais nacionais

Esta sexta-feira, o Jornal de Notícias destaca a segurança apertada com “Dez mil polícias e metralhadoras para vigiar o Natal”. Outro destaque passa pela vitória do FC Porto frente ao Marítimo com o título “«Comandante» Brahimi”. Em relação à saúde, o jornal noticia que a “Epidemia da gripe está a chegar”.

O Correio da Manhã conta sobre as contas da energia, sendo que as “tarifas sobem 1,2% em janeiro”. Relembra também o 3º aniversário da tragédia do Meco.

O Público destaca que “Paulo Macedo arrisca-se a entrar na CGD com equipa a meio gás”. Noticia também que “Marcelo [Rebelo de Sousa] dá média de 15 valores a Portugal em 2016” e “diz que Governo vai bem na Banca”.

O Diário de Notícias dá destaque ao Presidente da República: “Marcelo quer acordo de concertação social mais vasto… OIT diz que é a única forma de diminuir as desigualdades“.

O Observador escreve sobre o conflito na Síria – “Afinal, o que se passa em Alepo?”.

O Diário Digital sublinha as buscas de quinta feira pela PJ, sendo que “Ex-presidente do INEM, Paulo Campos diz que buscas decorreram de processos ligados a auditorias que pediu”.

Maria Campos

Revista de Imprensa 16/12/2016

Esta sexta-feira, a vitória do Porto frente ao Marítimo e o caso da venda de plasma estão nas primeiras páginas da imprensa portuguesa.

O Correio da Manhã realça a subida de 1,2% das tarifas da luz em Janeiro e relembra os dois anos da tragédia do Meco. No desporto, temos o Porto a um ponto do Benfica e “Dinheiro da Champions não chega para pagar 15,6 milhões à Doyer Sports“, a propósito do Sporting. sobre o caso do plasma: “Lalanda dá casas carros e viagens de luxo”. O jornal fala ainda da morte da atriz Sónia Neves e da lua de mel da filha de Mourinho.

Já no Jornal de Notícias, “10 mil polícias e metralhadoras para vigiar Natal”, a PSP pede reforço de segurança no depois dos atentados em Paris. Porto e Sporting mais uma vez em destaque: “Comandante Brahimi marcou e deu a marcar” e “Sporting perde processo e tem de pagar 15,6 milhões à Doyer Sports“. Em relação à venda de plasma, “Novas suspeitas envolvem ex-diretor do INEM”.

O Público diz que o governo ainda não entregou no BCE os nomes da futura liderança no banco e por isso “Paulo Macedo arrisca-se a entrar na CGD a meio gás“. Em destaque, “Marcelo dá média de 15 valores a Portugal em 2016” e contraria o PSD afirmando que “o governo vai bem na banca”. O diário conta ainda que “Pobreza baixou mas continua acima de níveis antes da crise”. Em entrevista, Paulo Neves, presidente da Portugal Telecom, garante que não esta a negociar a TVI e diz que para a PT é “fundamental ter conteúdos e ter media“. A nível da cultura, atenção para os The XX que passam por Portugal no próximo ano no suplemento satírico “Inimigo Público”: “Pai Natal demite-se por ser obrigado a entregar declaração de TC”.

Quanto ao Diário de Noticias, “Marcelo quer acordo de concertação social mais vasto. OIT diz que e a unica forma de diminuir desigualdades” e acrescenta que a Organização Internacional do Trabalho recomenda subida do salário mínimo. Na lateral, “Ministra soube pelo DN de fuga do argelino que deixaram sair para fumar” e “Lalanda e Castro fica a aguardar na Alemanha decisão sobre a extradição”. O jornal sublinha que o Porto a um ponto do clube da luz. Vinte e oito anos depois o Programa do Jô chega ao fim – “O último beijo do gordo para a plateia” Na revista evasões, “Programas para toda a família aproveitar as férias de Natal”.

O jornal I apresenta uma entrevista a Manuel Luís Capelas, presidente da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos: “O custo do últimos 30 dias de vida é brutal em todo o mundo. Nunca fizemos esse estudo em Portugal porque incomoda”. Sobre a possível candidatura do ex-primeiro ministro à Câmara da capital: “Mais de mil militantes pedem a Passos para avançar para Lisboa”. Por fim, “CGD: esquerda bloqueia audição de Domingues e Centeno” e “Médicos vão ganhar 36 mil euros para ir para o interior do país”.

Nas plataformas online, o Observador destaca a guerra na Síria: “O que realmente se passa“. Ainda sobre o conflito, “UE quer corredores humanitários em Alepo” e “Kerry: Só Assad e a Rússia não querem paz na Síria”. A nível nacional, “PSD-Lisboa empurra passos para a Câmara” e apresenta as declarações de Luís Miguel Cintra, que explica o fim da sua companhia de teatro: “Não há dinheiro para sermos Cornucópia”. O Observador faz ainda um ranking das melhores e piores escolas portuguesas.

O negócio do plasma está na ordem do dia. No Diário Digital: “Ex-presidente do INEM Paulo Campos diz que buscas decorreram de processos ligados a auditorias que pediu”. Escreve ainda “PSP destruiu mais de 6 mil armas na quinta-feira”. Sobre a Síria, novamente, destaque para a suspensão da evacuação de Alepo e “Putin diz que próxima etapa será cessar fogo em todo o país”. A nível internacional, “Obama garante que Washington vai responder a pirataria informática da Rússia”. O jornal realça ainda uma descoberta científica, “Novo composto químico pode ser útil para leucemia das crianças”. No desporto, “Bruno de Carvalho sente de envergonhado por pertencer ao mundo do futebol” e “Justiça francesa valida inquérito ao futebolista Benzema em processo de chantagem”.

 

Linda Melo

Revista de Imprensa 16/11/2016

Conheça os principais títulos que dominam hoje a imprensa diária portuguesa. Os assuntos do dia são o caso da venda de plasma, cujo desenvolvimento tem sido acompanhado por grande parte dos media e o clima de guerra vivido em Alepo, na Síria.

O jornal mais vendido em Portugal, o Correio da Manhã, dedica hoje a sua manchete à subida  das tarifas da luz em 1,2% em janeiro e à Tragédia no Meco, cuja cerimónia de aniversário acontece hoje. O Correio da Manhã noticia ainda a morte da atriz Sónia Neves, vítima de cancro e a prisão de Lalanda por corrupção.

O caso do plasma, cujas “Novas suspeitas envolvem ex-diretor do INEM”, é também noticiado no Jornal de Notícias, cuja manchete anuncia a mobilização de “Dez mil polícias e metralhadoras para vigiar Natal”. O diário destaca também as novidades no mundo do futebol. São notícias da capa a vitória do F.C.Porto sobre o Marítimo (2-1) e o contributo do argelino Brahimi, que “marcou e deu a marcar”, a condenação do Sporting, que será “obrigado a pagar a 15,6 milhões à Doyen Sports” e o S.C.Braga, cuja presidência está agora a cargo de Jorge Simões.

Diário de Notícias divulga que “Marcelo quer acordo de concertação social mais vasto. OIT diz que é a única forma de diminuir desigualdades”. Também é notícia a ministra da administração interna, Constança Urbano de Sousa, que “soube pelo DN da fuga do argelino que deixaram sair para fumar”. No que respeita ao caso do plasma, “Lalanda e Castro fica a aguardar na Alemanha decisão sobre a extradição”.

O assunto que domina a capa do Público é que “a 15 dias de Domingues sair da liderança da Caixa, o Governo não entregou no BCE os nomes para a futura liderança do banco.” Assim, “Paulo Macedo arrisca-se a entrar na CGD com equipa a meio gás”. Também em destaque surge o presidente da República, “Marcelo dá média de 15 valores a Portugal em 2016/Presidente contraria PSD e diz que o Governo vai bem na banca”. “Pobreza baixou mas continua acima de níveis antes da crise” é outro dos títulos da capa da edição de hoje do jornal.

Se gosta de música vai gostar de saber, também pelo Público, que os The xx estarão no Festival Alive a apresentar o novo álbum.

No jornal I a manchete é uma entrevista a Manuel Luís Capelas, presidente da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos, que afirma que “o luto é o maior turbilhão das nossas vidas. Não é só a morte, surge no divórcio, na perda de uma gravidez”. Relativamente à possibilidade do ex primeiro ministro se candidatar à presidência da Câmara de Lisboa, “Mais de mil militantes pedem a Passos para avançar por Lisboa/Passistas contentes com inexistência de vaga de fundo por Rui Rio”.

Relativamente aos media digitais, o Observador destaca o conflito na Síria, colocando a questão “O que é que realmente se passa? Como é que se chegou aqui?”. Também sobre a guerra em Alepo, anuncia que “UE quer abertura de corredores humanitários”“França apresenta resolução humanitária sobre a Síria” e “John Kerry diz que todos querem paz na Síria menos Assad e os seus aliados”.

O “Ex-presidente do INEM Paulo Campos diz que buscas decorreram de processos ligados a auditorias que pediu”. A notícia é do Diário Digital, que noticia também a evolução favorável do estado de saúde de Mário Soares e a suspensão da evacuação de Alepo na Síria.

O destaque no ECO vai para o aumento do preço dos combustíveis “Combustíveis mais caros custam muitos quilómetros”. No jornal económico digital pode ler ainda “Caixa BI melhora avaliação da Galp mas prevê queda” e os “Preços na Zona Euro subiram mas pouco em novembro”.

 

Bruna Sousa | turma 4

Revista de Imprensa

Nas primeiras páginas dos jornais desta segunda feira, dia 12 de dezembro, domina o dérbi lisboeta. O jogo Benfica-Sporting, assim como Guterres como secretário-geral da Onu são os principais temas destacados pelos  jornais.

“Nações Unidas: o que Guterres quer fazer na ONU”; “Caixa: governo Passos congelou alerta das  Finanças até perto das eleições”; “Dérbi reforça liderança do Benfica e afunda Sporting na Liga” são os assuntos destacados pelo Jornal Público.

O Jornal de Notícias escreve: “Menos câmaras aplicam IMI familiar em 2017”; “A eficácia vermelha”; “Feira de golos dá segundo lugar”e “António Guterres recebe pesada herança como secretário-geral da ONU”.

“ÁGUIA MARCA, LEÃO DESPERDIÇA”, é a manchete atribuída pelo Correio da Manhã . A vitória do clube tricampeão por 2-1 frente ao Sporting reforçou a liderança do SLB na I Liga Portuguesa de futebol.

O Diário de Notícias dá destaque à vitória do Benfica sobre o Sporting e às queixas do Sporting sobre a  arbitragem. “Empresas públicas ainda têm mais de 2500 milhões em produtos de risco” e “Justiça: Europa entra com 160 mil euros para formação no combate à corrupção” são os outros dois temas destacados pelo Jornal.

O dérbi Benfica-Sporting foi tema dominante dos vários jornais desportivos. “Motim Abortado” foi a manchete atribuída pelo jornal O JOGO. “Campeão da Eficácia” o título atribuído pelo Record. “Mais líder”, a manchete do jornal A BOLA.

A goleada do F.C.P foi também noticiada pelos vários jornais desportivos, em manchetes como “Dragão tomou-lhe o rosto” (A BOLA); “Dragão só sabe Golear “(Record) e “Virou vício” (O JOGO).

Ana Teixeira

Revista de imprensa: Guterres toma posse e Mário Soares é internado

Os destaques do dia de hoje vão para várias figuras públicas. A tomada de posse do secretário geral da ONU, a quarta “Bola de Ouro” da carreira de Ronaldo está em várias manchetes e o internamento do ex-Presidente da República Mário Soares são os principais assuntos do momento.

A tomada de posse de Guterres está a ser falada na imprensa e nos jornais online. O foco principal é o seu primeiro discurso. O Público e o Diário de Notícias são os órgãos de comunicação social que mais destaque são a este assunto com os títulos “O primeiro discurso mostrou ambição” e “Guterres jura mudança”, respetivamente. O Público publicou o discurso na íntegra.

“Ronaldo conquista tetra bola de ouro”, “Cristiano Ronaldo pela quarta vez no topo do mundo”, “Só lhe falta uma para chegar a Messi”, “Ronaldo vence quarta Bola de Ouro com o dobro dos pontos de Messi”, “Com quatro bolas de ouro, o português ameaça Messi” são os títulos das abordagens à premiação de Cristiano Ronaldo do Correio da Manhã (CM), Jornal de Notícias (JN), Público, Diário de Notícias (DN) e i, respetivamente. “E vão quatro bolas”, anuncia também o jornal diário Destak.

A notícia do momento não está contemplada na imprensa. Mário Soares está internado e inconsciente no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa. Acompanhe as últimas informações no Expresso, na TSF ou no Observador – três dos principais meios que estão a noticiar o acontecimento.

“Suecos mais pobres ganham tanto como portugueses mais ricos” é a manchete do JN sobre as desigualdades sociais na Europa. O Destak e o CM também mencionam estas estatísticas com os títulos “Diferenças salariais assinaláveis” e “Portugal é campeão na desigualdade salarial”, respetivamente. O jornal online ECO resume este estudo com recurso a elementos estatísticos e gráficos.

Além da desigualdade salarial, o JN dá ainda destaque a uma grande entrevista exclusiva a Pinto da Costa sobre a atualidade do Futebol Clube do Porto (FCP). “Espero que os adversários sejam apenas os clubes” é a manchete do jornal portuense. A Rádio Renascença e o Observador também referem esta entrevista.

A banca portuguesa também está na agenda mediática. Os swaps com implicações orçamentais do Santander, as recuperações dos lesados do BES e novidades do caso da Caixa também estão em destaque nos principais OCS (hiperligações para os jornais que estão a dar maior destaque).

O líder da Opus Dei, Javier Echevarría, faleceu hoje. Os primeiros meios a noticiar o assunto foram o JN, a RR. O Expresso aprofundou o assunto.

Outro assunto a ser aprofundado é a detenção do ex-presidente do INEM por suspeitas de corrupção. O Público e a TVI24 contam a história.

Por fim, foram revelados os vencedores dos Prémios Sakharov. O Sapo dá o destaque principal do site a este acontecimento.

Filipe Santiago Lopes (turma 2)

Para acompanhar o café da manhã: 13 dez 2016

Quarta bola de ouro para Cristiano Ronaldo e juramento de António Guterres são os destaques dos jornais, esta terça-feira.

O Correio da Manhã refere que “Governo limpa buraco de 1412 milhões na Caixa: crédito do Estado de 900 milhões passa a capital”. Sobre a distinção do futebolista português, o jornal noticia “Ronaldo conquista tetra na Bola de Ouro: agradece aos colegas da seleção e ao Real Madrid“. “Guterres promete revolução na ONU: português garante avaliação e luta contra a burocracia” é também manchete.

O Jornal de Notícias destaca a entrevista a Pinto da Costa: “Espero que os adversários sejam apenas os clubes“. Sobre as desigualdades salariais, o jornal conta que “Suecos mais pobres ganham tanto como portugueses mais ricos”. Quanto ao novo secretário-geral da ONU, “Guterres toma posse disposto a envolver-se na resolução de conflitos” faz parte dos destaques da capa.

O Público salienta “Lesados dos BES recuperam entre 50% a 75% do que investiram”. A nível internacional “Guterres na ONU: O primeiro discurso mostrou ambição” e “Cristiano Ronaldo: Só lhe falta uma para chegar a Messi” são manchetes no dia de hoje.

“Guterres jura mudança” e “Swaps do Santander com implicações orçamentais” fazem capa no Diário de Notícias. Sobre a Saúde, o jornal refere “Ministério pressiona privados a reduzir cesarianas”.

O jornal i de hoje destaca a grande entrevista a Sandra Felgueiras: “Pedro Dias é uma pessoa que cria à-vontade, cria conforto”. “Guterres no juramento do cargo de secretário-geral da ONU” e “Cristiano Ronaldo: Com quatro bolas de ouro, o português ameaça Messi”também são notícias da capa.

Quantos aos jornais desportivos, A Bola destaca “CR7: Recebe prémio de melhor do mundo para o ‘France Football’ pela quarta vez” e “Benfica: Águias atentas a Sardar Azmoun”.

O capitão da seleção nacional também foi capa do Record, “CR Tetra: português conquista 4.ª bola de ouro”, juntamente com “Rui Patrício foi o 12º jogador mais votado”, Sálvio pára 1 mês” e “André volta ao onze”.

A capa d’O Jogo destaca Ronaldo, “Oito anos no topo do mundo: Ronaldo ganha a quarta Bola de Ouro com mais do dobro dos pontos de Messi”. Sobre o Futebol Clube do Porto, o jornal salienta “Nuno já converteu Brahmi”.

Já o Jornal de Negócios noticia que “Quem e como vê os dados do Fisco” e “Passos contra-ataca na guerra da Caixa”. O jornal também entrevistou Christiane Thomas: “Ikea precisa de mais lojas em Portugal”.

No meio Online, o Observador destaca a evolução tecnológica, “Os robôs são um alerta para a humanidade“, em entrevista a Manuela Veloso. Mário Soares foi hospitalizado e o jornal noticia “Soares está a ser acompanhado ‘com preocupação’“.

O Diário Digital refere que “Peritos da ONU alertam para condições deploráveis em que vivem os portugueses“. São ainda destaque “Sobrinho Eduardo Barroso diz que Mário Soares «não está consciente»” e “PCP recusa ideia de Rio sobre imposto para a dívida e lamenta submissão a «mandantes»“.

André Ferrão

Revista de Imprensa: 13 de dezembro em destaques

António Guterres e Cristiano Ronaldo são presença inegável em todas as capas de jornais. O Diário de Notícias e o Observador destacam ainda as swaps do Santander.

Segundo o Diário de Notícias, o discurso de juramento de António Guterres, enquanto Secretário-Geral da Organizações das Nações Unidas(ONU), aponta para mudanças no organismo. Ainda na mesma edição, destaque para “Ronaldo vence quarta Bola de Ouro com o dobro dos pontos de Messi” e “Swaps do Santander com implicações orçamentais“.

Este último tema é ainda salientado pelo jornal online Observador, “Swaps do Santander. Estado volta a perder. Empresas têm de pagar 440 milhões“. No mesmo jornal, há destaque para “Os robôs são um alerta para a humanidade” e “Mário Soares está a ser  acompanhado no hospital “com preocupação“.

O Público faz manchete com o acordo entre o Governo e os lesados do BES – “Lesados do BES recuperam entre 50% e os 75% do que investigaram”. Mas há ainda espaço para Guterres na ONU: O primeiro discurso mostrou ambição”, “Cristiano Ronaldo: Só lhe falta uma para chegar a Messi”.

No Jornal de Notícias, a manchete vai para a entrevista a Jorge Nuno Pinto da Costa – “Espero que os adversários sejam apenas os clubes“. Destacam-se ainda “Suecos mais pobres ganham tanto como portugueses mais ricos”, “Guterres toma posse disposto a envolver-se na resolução de conflitos”, “Cristiano Ronaldo pela quarta vez no topo do Mundo“.

No i, salienta-se a entrevista realizada a Sandra Felgueiras, a jornalista que entrevistou Pedro Dias, “Pedro Dias é uma pessoa que cria à-vontade que cria conforto”. “Guterres no julgamento do cargo de secretário-geral da ONU” e “Cristiano Ronaldo. Com quatro bolas de ouro, português ameaça Messi” são também destaque.

No Correio da Manhã, as principais referências voltam-se para “Governo limpa buraco de 1412 milhões da caixa“, “Ronaldo conquista tetra na bola de ouro” e “Guterres promete revolução na ONU“.

Érica Teixeira (Turma 2)

Revista de imprensa: 13 de dezembro – Ronaldo e Guterres dominam capas

As capas de terça-feira, dia 13 de dezembro, protagonizam pessoas distintas. Cristiano Ronaldo venceu a sua quarta Bola de Ouro e António Guterres assumiu o cargo de secretário-geral da ONU.

O Correio da Manhã apresenta o futebolista com evidência: “Ronaldo conquista tetra na Bola de Ouro”, não esquecendo o rival argentino: “Messi fica em segundo”. Também com relevância está a operação contabilística do governo. “Governo limpa buraco de 1412 milhões na caixa”, diz o CM. A menção a Guterres aparece com menos protagonismo, introduzida pelo título: “Guterres promete revolução na ONU”.

No Jornal de Notícias o protagonista é outro. Pinto da Costa preenche a capa depois da entrevista que deu ao JN, tendo como manchete a frase: “Espero que os adversários sejam apenas os clubes”. Ainda na capa aparece a frase: “Suecos mais pobres ganham tanto como portugueses mais ricos”, numa menção às desigualdades salariais. António Guterres chega à capa, “disposto a envolver-se na resolução de conflitos” na ONU.

No jornal Público o protagonismo vai para o secretário-geral da ONU e o primeiro discurso no cargo. “Lesados do BES recuperam entre 50% e 75% do que investiram” é o título que introduz o acordo anunciado pelo Governo e Ronaldo também merece menção, notando que fica a faltar uma Bola para alcançar Messi.

O Diário de Notícias faz capa com Guterres, afirmando que este “jura mudança”. O restante destaque da capa deste jornal é para a decisão do tribunal inglês em relação ao Santander. “Swaps do Santander com implicações orçamentais”, diz o DN.

O jornal i faz capa com Sandra Felgueiras, jornalista que entrevistou Pedro Dias. O título é uma citação da entrevista que a jornalista deu ao jornal. Ainda fazem referência a António Guterres com citações do seu discurso e a Cristiano Ronaldo com menção à Bola de Ouro.

Nos jornais desportivos, o destaque natural é para o melhor jogador do mundo. O jornal A Bola tem como título “O dono da Bola”, o jornal Record: “CR Tetra” e o jornal O Jogo: “Oito anos no topo do mundo”.

João Gonçalo Silva

Revista de imprensa: As principais notícias dos jornais de 13 de dezembro

A uma semana do Natal, os jornais desta terça-feira, 13 de dezembro, tratam de assuntos distintos. Mas hás dois temas a dominar as manchetes diárias. A Bola de Ouro de Ronaldo e a tomada de posse de Guterres na ONU.

O Jornal Público faz manchete da tomada de posse de António Guterres na ONU: “Guterres na ONU: o primeiro discurso mostrou ambição”. Os Lesados no BES são também capa deste jornal que afirma que os “Lesados do BES recuperam entre 50% e 75% do que investiram”. Ainda no Público temos Cristiano Ronaldo e a sua quarta Bola de Ouro. “Só falta uma para chegar a Messi”, menciona o jornal.

No Jornal de Notícias, Pinto da Costa ocupa a capa numa entrevista onde afirma “Espero que os adversários sejam apenas os clubes”, referindo-se ao sorteio da Liga dos Campeões que ditou o adversário do F.C.Porto. “Suecos mais pobres ganham tanto como portugueses mais ricos” é também o grande destaque da capa do JN. Menção ainda para as incontornáveis figuras do dia, Guterres e Ronaldo.

O Diário de Notícias faz capa com “Guterres jura mudança” depois do ex-primeiro ministro ter assumido em Nova Iorque o cargo de secretário-geral da ONU onde afirmou que “é tempo de as Nações Unidas se reformarem”. Espaço também para “Swaps do Santander com implicações orçamentais”. A decisão do tribunal inglês é anunciada hoje.

A manchete do jornal I vai para uma grande entrevista a Sandra Felgueiras: “Pedro Dias é uma pessoa que cria à-vontade, que cria conforto”. A capa preenche-se com o juramento de António Guterres e o galardão de Ronaldo.

No Correio da manhã o destaque é para “Governo limpa buraco de 1412 milhões na caixa” que podem atrair investidores privados para subscrição de empréstimos obrigacionistas. Grande destaque também para o Tetra de Ronaldo e ainda para Guterres e o sorteio da Liga dos Campeões.

Nos desportivos, o madeirense Cristiano Ronaldo reina em todas as capas. “O Dono da Bola”, é assim que o jornal A Bola apelida Ronaldo. o jornal escreve também sobre os alvos dos grandes: “Águias atentas a Sardar Azmour” e “Luiz Adriano pretendido em Janeiro”.

Já para o O Jogo, Ronaldo está há “oito anos no topo do mundo” e ganhou o troféu “com o dobro dos pontos de Messi”. Destaque ainda para a boa forma de Brahimi, a lesão de Salvio e as críticas de Bruno de Carvalho a Jorge Sousa.

Na manchete do Record, mais uma vez Cristiano Ronaldo com o Tetra. “Pepe melhor defesa de 2016” e “Rui Patrício foi o 12º jogador mais votado” fecham o tema das votações da France Football. Menção para Salvio que vai “para um mês”, para André que vai “voltar ao onze” e para Casillas que se sente aliviado depois de uma fase negativa dos Dragões.

 

Filipe Rodrigues Ferreira

Guterres e Ronaldo em destaque na imprensa

O juramento de António Guterres sobre a Carta das Nações Unidas foi notícia de destaque nas capas dos jornais “Correio da manhã”, “Jornal de Notícias”, “Público”, Diário de Notícias” e “i”. O agora secretário geral da ONU prometeu solucionar o conflito sírio, assegurar o Acordo de Paris para o desenvolvimento sustentável e certificar-se de que existem resultados concretos nos Estados membros.

O “Diário de Notícias” e o “Público” foram o único jornal que deu destaque a Guterres.“Guterres jura mudança” e “O primeiro discurso mostrou ambição”são os títulos da manchete do DN e do Público, respetivamente.

A conquista da quarta bola de ouro por Cristiano Ronaldo mereceu também destaque na capa dos jornais acima mencionados, particularamente no “Correio da Manhã”, em que foi alvo de manchete. O avançado foi eleito pela quarta vez o melhor jogador do Mundo.

A manchete do “Jornal de Notícias” destaca a entrevista a Pinto da Costa. O novo projeto do JN aposta em sínteses noticiosas, entrevistas e emissões em direto. Pinto da Costa foi o convidado no dia de lançamento do JN Direto e destacou que a Taça de Portugal “parece uma prova destinada aos clubes da capital”.

Ana Guedes