Revista de Imprensa

A vitória do Porto frente ao Marítimo, a divida do Sporting à Doyen Sports e a CGD são alguns dos destaques desta sexta-feira.

O Correio da Manhã destaca “Conta da luz castiga famílias” ,  tarifas vão aumentar 1,2% em janeiro . Na tragédia no meco, “cerimónia de aniversário marcada pela saudade”. “Dragão mais perto da águia” e dinheiro que o Sporting recebeu da Champions não chega para pagar à Doyen.  Lalanda é preso por corrupção. E ainda,  A actriz Sónia Neves morre aos 40 anos vítima de cancro.

O Jornal de Notícias refere que “dez mil policias e metralhadoras”, durante o período natalício, vão reforçar as ruas de Lisboa e Porto, repetindo reforço que se seguiu aos atentados de Paris. Também dá relevância à vitória do Porto frente ao Marítimo, colocando-o a um ponto do líder Benfica. E ainda,  “Sporting obrigado a pagar 15,6 milhões de euros à Doyen sports.

Já o Publico, no que diz respeito à  CGD, “governo não entregou no BCE os nomes para a futura liderança do banco”.  Marcelo avalia Portugal, com atribuição de média de 15 valores.” A pobreza baixou , mas os níveis continuam acima dos anteriores à crise. Já na música, The XX, confirmados no Alive para apresentar o novo álbum.

A vitória do Porto volta a estar na manchete, desta vez no Diário de Notícias. “Marcelo quer acordo de concentração social mais vasto … OIT diz que é a única forma de diminuir as desigualdades”. Também “Ministra soube pelo DN de fuga de argelino que deixaram sair para fumar.

O Jornal i, destaca  a entrevista ao Presidente da Associação Portuguesa de Cuidados Paleativos: “luto é o maior turbilhão das nossas vidas”. Também escreve que “Mais de mil militantes pedem a Passos para avançar por Lisboa”.

Por último, no Observador, destaque para a Guerra na Síria, iniciando com uma reportagem relativa ao que realmente se está lá a passar. Destaca dois processos que envolvem o ex presidente do INEM e o antigo responsável da Octapharma.

 

Leonor Gonçalves, turma 4