Arquivo mensal: Outubro 2016

Congresso Internacional sobre Jornalismo Móvel em debate na Covilhã

O 3º Congresso de Jornalismo para Dispositivos Móveis vai decorrer na Universidade Beira Interior na Covilhã, entre 22 e 23 de Novembro 2016, para debater novas perspectivas relativas ao Jornalismo Móvel.

O congresso vai contar com vários oradores, entre eles Ramón Salaverría (Universidade de Navarra), Alexandre Brito (subdiretor de Informação da RTP), Diogo Queiroz Andrade (Fundador do Observador), Miguel Martins (jornalista), Rui da Rocha Ferreira (diretor-editorial do Future Behind) e Eduardo Campos Pellanda (Advisory Board do GAMI). Além das conferências, a partir de 21 de Novembro serão realizados 3 workshops, dados por Rita Paulino (Universidade Federal de Santa Catarina), Eduardo Pellanda (PUC do Rio Grande do Sul), Pedro Monteiro e Iryna Shev (Expresso). vocacionados para a utilização dos dispositivos móveis na criação de conteúdos jornalísticos.  As inscrições só estão abertas até 17 de novembro.

Segue-se nessa semana, a 24 e 25 de novembro, o V Congresso Internacional de Ciberjornalismo (#5COBCIBER) na Faculdade de Letras do Porto, para discutir os desafios e práticas no ciberjornalismo.

Daniela Jogo

Jornalismo para dispositivos móveis em debate na Covilhã

Universidade da Beira Interior (UBI) recebe 3º Congresso de Jornalismo e Dispositivos Móveis a 23 e 24 novembro. Formas de distribuição de conteúdos, modelos de negócio, novas linguagens e formatos jornalísticos e dispositivos móveis como ferramentas de produção são temas em discussão.

Programa

Paulo Serra (Presidente da Faculdade de Letras e Ciências) é o responsável pela cerimónia de abertura e Ramón Salaverría pela primeira conferência.

Destaque no primeiro dia para comunicações científicas de Marcelo Barcelos “Jornalismo das coisas: reconfigurações e oportunidades para a grande reportagem no contexto da cidade digital”, Pedro Jerónimo “ Jornalistas da imprensa regional e os dispositivos móveis: Percepções sobre a influência do mobile no jornalismo” e de Eduardo Pellanda “ Mobilidade e jornalismo digital e contemporâneo: as fases do jornalismo móvel ubíquo e suas características”.

O dia 23 conta ainda com uma mesa de jornalistas constituída por Alexandre Brito (Subdiretor de Informação da RTP),Diogo Queiroz Andrade (Público),Miguel Martins, Pedro Monteiro (Expresso) e Rui da Rocha Ferreira (Future Behind).

Já no segundo dia participam Nuno Ricardo Fernandes “Análise às app do jornal Público: a construção narrativa dos seus conteúdos” e Maura Oliveira Martins “ Proposta de Inventário das Máquinas de Visibilidade: As Modificações do Telejornalismo pelo Uso das Câmeras Ubíquas” entre outros.

A sessão de encerramento fica a cargo de João Correia (Diretor do Labcom.IFP) e a conferência final é de Eduardo Pellanda (PUC do Rio Grande do Sul).

Paralelamnete ao evento oportunidade para a participação em 3 workshops com os temas “Produção de conteúdos para Tablets” ,”Criação e Aprendizagem da plataforma App Inventor (MIT) para jornalismo”  e “Vídeo para Dispositivos Móveis”.

Preços e inscrição

A participação no congresso necessita de inscrição (online), gratuita para quem não apresenta papers. Com apresentação de trabalhos o custo é de 50 euros.

Os workshops também são de inscrição obrigatória e limitados a 20 pessoas. Os preços variam entre os 5 e os 20 euros.

Discussão do Jornalismo Atual

O congresso dedicado à investigação do papel dos dispositivos móveis para o jornalismo atual ganhou a forma de congresso em 2012 sendo que desde então se realiza bienalmente.

O congresso decorre na mesma semana que o V Congresso Internacional de Ciberjornalismo  (#5COBCIBER) que se realiza no Porto. Sob o tema “Ciberjornalistas 3.0” o evento procurar reunir profissionais da comunicação para debater práticas e desafios do setor.

 

 

Micaela Dias

Jornalismo Móvel: 3º edição do JDM em debate na Covilhã

3º Congresso de Jornalismo para Dispositivos Móveis vai decorrer na Universidade da Beira Interior (Covilhã) a 22 e 23 de novembro. Procura destacar propostas que abram novas perspectivas num dos campos mais promissores: o do jornalismo móvel.


A história do jornalismo está claramente interligada com o desenvolvimento tecnológico. As novas tecnologias tornam a distribuição das notícias mais rápida, leva-as mais longe e a um maior número de consumidores. As restrições espaciais e temporais têm vindo a perder-se graças à digitalização, à Internet e, mais recentemente, aos dispositivos móveis.

Actualmente, o jornalismo tinha as condições para atravessar um dos melhores períodos da sua história, porém não é essa a situação actual. Será que a evolução tecnológica se transformou no seu principal inimigo? A resposta pode estar na investigação científica e por isso nesta 3ª edição do JDM procuram-se propostas de perspectivas.

Nesta terceira edição existem quatro temas: formas de distribuição de conteúdos para dispositivos móveis; modelos de negócio para o jornalismo móvel; novas linguagens e novos formatos jornalísticos; e os dispositivos móveis como ferramentas de produção.

Do programa fazem parte oradores como Ramón Salaverría que fará a conferência de abertura.
A mesa de jornalista é composta por Alexandre Brito (RTP), Diogo Queiroz Andrade (Observador| Público), Miguel Martins (Universidade Autónoma de Lisboa) e Rui da Rocha Ferreira (Future Behind). A conferência de encerramento é da responsabilidade de Eduardo Campos Pellanda e os workshops estão ao cargo de Rita Paulino, Pedro Monteiro (Expresso Diário) e Iryna Shev (Expresso).

Para aceder aos preços e às inscrições do Congresso, consulte o site aqui.

Também no Porto, novembro é mês de congresso sobre ciberjornalismo. Irá decorrer o V Congresso Internacional (#5COBCIBER). Para mais informações, consulte o link da notícia aqui.

Actualizado a 21-10-16

 

Por Eva Mina

 

 

Covilhã recebe 3º Congresso de Jornalismo para Dispositivos Móveis

Linguagem, distribuição e formatos de jornalismo para as novas tecnologias são alguns dos temas que vão estar em debate na Covilhã. A Universidade da Beira Interior (UBI) recebe nos dias 22 e 23 de Novembro o 3º Congresso de Jornalismo para Dispositivos Móveis (JDM).

 

Durante dois dias, jornalistas e académicos juntam-se na Covilhã para discutir a utilização das novas tecnologias. O 3º Congresso de Jornalismo para Dispositivos Móveis (JDM) decorre nos dias 22 e 23 de Novembro, na Universidade da Beira Interior (UBI).

Entre quase 40 oradores e autores participantes, destaque para nomes como Ramon Salaverría. Para além de professor e autor, integra o ranking El Mundo de “Los 500 espanõles más influyentes” na categoria de Internet e fará a conferência inaugural desta edição do JDM.

Para além de conferências e apresentações, há 3 workshops que têm início no dia 21.

Os interessados no congresso têm entrada gratuita, embora a apresentação de um trabalho acarrete um custo de 50€. Quanto aos workshops, o valor varia entre os 5 e os 20€.

Depois de jornalismo nos dispositivos móveis na Covilhã, jornalismo na internet será o tema no fim de semana seguinte no #5COBCIBER no Porto.

 

Hugo Moreira

3º Congresso de Jornalismo para Dispositivos Móveis na Covilhã

Nos dias 22 e 23 de Novembro de 2016, a Universidade da Beira Interior recebe o 3º Congresso de Jornalismo para Dispositivos Móveis.  O evento visa abordar formas de distribuição de conteúdos e modelos de negócios para o jornalismo móvel.

A história do jornalismo está fortemente ligada aos avanços tecnológicos, mas “a rápida evolução tecnológica e uma crise mundial, colocaram em causa alguns princípios basilares em que assentava o jornalismo e as empresas não foram capazes de responder rapidamente aos novos desafios.” A 3º edição do JDM procura propostas que façam evoluir o jornalismo móvel.

O programa conta com conferências de Ramón Salaverría, diretor do Center for Internet Studies and Digital Life e que tem integrado, nos últimos anos, o ranking El Mundo de “Los 500 españoles más influyentes” na categoria de Internet e de Eduardo Campos Pellanda, professor de graduação e pós-graduação da Famecos-PUCRS e coordenador do laboratório Ubilab.

A professora de Pós-graduação em Jornalismo e de WebDesign da Universidade Federal de Santa Catarina, Rita Paulino, é a responsável pelos três workshops cujos temas passam por “Produção de conteúdos para Tablets”; “Criação e Aprendizagem da plataforma App Inventor (MIT) para jornalismo” e “Video para Dispositivos Móveis”.

Na mesma semana ocorre, também, o V Congresso Internacional de Ciberjornalismo com o tema “Ciberjornalistas 3.0”.

 

Por Bárbara Gonçalves

 

Covilhã recebe Congresso de Jornalismo e Dispositivos Móveis

A 3ª edição do Congresso de Jornalismo e Dispositivos Móveis vai realizar-se no próximo mês. A entrada é livre, com inscrição obrigatória.

A Universidade da Beira Interior vai receber a nova edição do Congresso de Jornalismo e Dispositivos Móveis (JDM’16) a 22 e 23 de novembro. O evento procura “novas perspetivas ao jornalismo num dos campos mais promissores: o do jornalismo móvel”, avança a organização no website oficial

A terceira edição vai debruçar-se sobre as formas de distribuição de conteúdos para dispositivos móveis, os modelos de negócio para o jornalismo móvel, as novas linguagens e formatos e os dispositivos móveis como ferramentas de produção.

Entre os oradores destacam-se nomes como Ramón Salaverría (diretor do Center for Internet Studies and Digital Life e professor titular de jornalismo da Universidade de Navarra), Alexandre Brito (RTP), Diogo Queiroz Andrade (Observador), Miguel Martins, Rui da Rocha Ferreira e Eduardo Campos Pellanda.

As inscrições para os workshops terminam 17 de novembro e os preços variam entre os 5 e os 20 euros. “Produção de conteúdos para Tablets”, “Criação e Aprendizagem da plataforma App Inventor (MIT) para jornalismo” e “Vídeo para Dispositivos Móveis” são os temas escolhidos. 

O Congresso decorre na mesma semana em que a Faculdade de Letras da Universidade do Porto recebe o V Congresso Internacional de Ciberjornalismo.

Maria Campos

 

 

Termina hoje a primeira fase de incrições para o V Congresso Internacional de Ciberjornalismo

A  5ª edição do Congresso Internacional de Ciberjornalismo está a chegar e a primeira fase de inscrições, a preços mais baixos, termina hoje (sexta feira). A segunda fase fecha a 18 de novembro. 

A 24 e 25 de Novembro, o Salão Nobre da Faculdade de Letras da Universidade do Porto recebe mais uma edição do Congresso Internacional de Ciberjornalismo (#5COBCIBER), organizado pelo Observatório de Ciberjornalismo, pelo Centro de estudos das Tecnologias e Ciências da Comunicação (CETAC.MEDIA) e pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

O tema de debate deste ano – “Ciberjornalismo 3.0” – versa a utilização de robôs na produção de notícias, a replicação, a picagem com a concorrência e os automatismos, práticas que levam a ausência de produção própria e diferenciada.

No programa do #5COBCIBER destacam-se nomes como Mark Deuze, do Departamento de Estudos dos Media na Universidade de Amsterdão, Suzana Barbosa (Universidade Federal da Bahía), María Bella Palomo Torres (Universidade de Málaga), Millan Berzosa (Universidade Francisco de Vitoria) e Hélder Bastos e Fernando Zamith (Universidade do Porto).

Entre os oradores do debate a ocorrer a 24, com o tema “Ciberjornalistas 3.0”, estão Ana Pinto Martinho (Observatório Europeu de Jornalismo / ISCTE), Catarina Santos (Rádio Renascença), Daniel Catalão (RTP) e João Pedro Pereira (Público).

No primeiro dia do Congresso serão também entregues os Prémios de Ciberjornalismo 2016 pelo Professor Hélder Bastos e a Professora Ana Isabel Reis, ambos pertencentes à Comissão Organizadora.

As inscrições e informações sobre o evento encontram-se no site do ObCiber.

O Congresso decorre na mesma semana em que a Covilhã recebe o III Congresso de Jornalismo e Dispositivos Móveis.

Maria Campos

Covilhã recebe o terceiro congresso de jornalismo para dispositivos móveis

O congresso de jornalismo para dispositivos móveis volta à Universidade da Beira Interior, para a sua terceira edição. No evento que decorre nos dias 22 e 23 de novembro vão ser debatidas propostas que abram novas perspetivas ao jornalismo móvel.

O Congresso de Jornalismo e Dispositivos Móveis (JDM) convidou os interessados, a participarem com trabalhos, que serão apresentados nos dois dias do evento. Na terceira edição existem quatro grupos de trabalho, sendo aprovados cinco trabalhos por mesa. Os temas são: “Formas de distribuição de conteúdos para dispositivos móveis”, “Modelos de negócio para o jornalismo móvel”, “Novas linguagens e novos formatos jornalísticos” e “Os dispositivos móveis como ferramentas de produção”.

Na terceira edição do JDM marcam presença nomes conceituados do jornalismo como Ramón Salaverría, professor na Universidade de Navarra, Alexandre Brito, subdiretor de informação da RTP, Diogo Queiroz Andrade, fundador do Observador, Miguel Martins, professor na Universidade Autónoma de Lisboa e Rui Ferreira, diretor-editorial do Future Behind, uma publicação especializada em novas tecnologias. A conferência de encerramento está a cargo de Eduardo Pellanda.

O evento conta também com três workshops na área do jornalismo móvel, com os temas: “Produção de conteúdos para Tablets”,  “Criação e Aprendizagem da plataforma App Inventor (MIT) para jornalismo” e “Vídeo para Dispositivos Móveis”. A participação no congresso é grátis mas os workshops são pagos e têm inscrições limitadas.

O JDM decorre nos dias 22 e 23 de novembro, dias antes do #5COBCIBER, o congresso internacional de jornalismo que acontece nos dias 24 e 25 na Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

João Gonçalo Silva

Jornalismo e Dispositivos Móveis em debate na Covilhã

Nos dias 22 e 23 de novembro, a Universidade da Beira Interior recebe a terceira edição do Congresso de Jornalismo e Dispositivos Móveis (JDM’16). Jornalistas da RTP, Público e Expresso vão marcar presença no encontro.

Num século em que as capacidades multimédia estão cada vez mais desenvolvidas, a Covilhã é o ponto de encontro para a discussão das potencialidades do jornalismo móvel: conferências com oradores nacionais e internacionais, debates e workshops são a principal atração do congresso que se dedica a este campo.

A conferência de abertura está a cargo de Ramón Salaverría (Professor Titular de Jornalismo na Universidade de Navarra) e a de encerramento será entregue a Eduardo Campos Pellanda (PUC do Rio Grande do Sul).

O debate conta com uma Mesa de Jornalistas composta por Alexandre Brito (RTP), Diogo Queiroz Andrade (Público), Miguel Martins (Ex-Jornalista), Pedro Monteiro (Expresso) e Rui da Rocha Ferreira (Future Behind).

Os workshops decorrem entre segunda (21 de novembro) e quarta feira (23 de novembro), sob a orientação de Rita Paulino (Universidade Federal de Santa Catarina), Eduardo Pellanda (PUC do Rio Grande do Sul), Pedro Monteiro e Iryna Shev (Expresso). “Produção de Conteúdos para Tablets”, “Criação e Aprendizagem da plataforma App Inventor (MIT) para jornalismo” e “Vídeo para Dispositivos Móveis” serão os temas abordados.

O evento é gratuito para o público geral, mas com inscrição obrigatória. Os workshops têm a lotação máxima de 20 pessoas e o preço varia entre os 5 e os 20 euros, devendo ser efetuado até 17 de novembro.

O JDM’16 decorre numa semana dedicada ao jornalismo: nos dias 24 e 25 de novembro a Faculdade de Letras da Universidade do Porto recebe o V Congresso Internacional de Ciberjornalismo (#5COBCIBER), com o tema “Ciberjornalistas 3.0”.

Mariana Durães

Congresso de jornalismo móvel na Covilhã

Será possível produzir jornalismo num dispositivo móvel? Como adaptar o jornalismo aos telemóveis e tablets? A terceira edição do Congresso de Jornalismo para Dispositivos Móveis debate estas questões nos dias 22 e 23 de novembro na Covilhã.

A Universidade da Beira Interior (UBI) acolhe cinco painéis de comunicações científicas e um painel de jornalistas especialistas no trabalho com dispositivos móveis, assim como conferências de investigadores.

Além de abordarem as novas formas de distribuição, modelos de negócio, linguagens e formatos, as conferências vão também debater a utilidade dos dispositivos móveis como meios de produção.

O foco são os dispositivos móveis pelo sucesso que têm na sociedade atual. “Com taxas de penetração que rondam os 100%, capacidades multimédia cada vez mais desenvolvidas, ligação à Internet e preços acessíveis, os dispositivos móveis representam uma oportunidade para o jornalismo do século XXI”, declara a organização, na página oficial.

Do painel de convidados, destaca-se Ramón Salaverría que vai apresentar a primeira conferência. O autor espanhol, reconhecido investigador no mundo académico, é o diretor do “Center for Internet Studies and Digital Life” – centro de investigação da Universidade de Navarra. Na ONU, desempenha ainda o papel de consultor especialista do grupo “Global Experts” na área do jornalismo.

Vários jornalistas nacionais também vão estar presentes. Alexandre Brito, Diogo Queiroz Andrade, Miguel Martins, Pedro Monteiro e Rui da Rocha Ferreira representam várias gerações de jornalistas e, por isso, várias perspetivas sobre o futuro do jornalismo.

No final do congresso, Eduardo Campos Pellanda vai ter a seu cargo a última apresentação. Pellanda é um investigador brasileiro com experiência no MIT (EUA) e consultor de um organismo da World Association of Newspapers and News Publishers. Além disso, Eduardo Pellanda vai também apresentar uma comunicação e um workshop.

As comunicações reúnem autores maioritariamente ibéricos. Os investigadores vão debater estudos de caso e propostas pessoais. Com o encerramento do “call for papers”, a organização arrecadou pelo menos 1300 euros com as 26 propostas de comunicação aprovadas.

O 3.º Congresso de Jornalismo para Dispositivos Móveis destaca-se ainda pela organização de três workshops com preços entre os cinco e os 15 euros. Estas formações vão ensinar a desenvolver conteúdos para tablets, programar aplicações móveis e produzir vídeo para estes “gadgets”.

A entrada ao público geral é gratuita e não há data final para o período de inscrições. No entanto, o pagamento dos workshops tem de ser efetuado até dia 17 de novembro, no Departamento de Comunicação e Artes da UBI.

O congresso ocorre na semana do #5COBCIBER – a quinta edição do Congresso Internacional de Ciberjornalismo, no Porto. Este evento vai debater o tema “Ciberjornalistas 3.0” entre académicos, profissionais e estudantes.

Filipe Santiago Lopes, turma 2