Ciberjornalismo: Práticas e desafios discutidos na Universidade do Porto

V Congresso internacional de Ciberjornalismo

O V Congresso Internacional de Ciberjornalismo (#5COBCIBER) ocorre de 24 a 25 de novembro e aborda práticas e desafios dos Cibermedia. O debate traz referências do ciberjornalismo internacional e nacional à Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

O tema deste ano é Ciberjornalistas 3.0. O programa inclui assuntos como a produção de notícias por robôs, a replicação, a picagem entre meios concorrentes e os automatismos (feeds do meio tradicional, de agências noticiosas e para redes sociais e aplicações móveis). Este é um tema habitual dos congressos do observatório de Ciberjonalismo, que a cada 2 anos reúne académicos, profissionais e estudantes para promover a investigação, a reflexão e a troca de experiências.

Para esta edição, estão confirmados Mark Deuze (Universidade de Amesterdão), Suzana Barbosa  (UFBA; Brasil), María Bella Palomo Torres (Universidade de Málaga) e Millán Berzosa (Universidade Francisco de Vitoria de Madrid), representante de Google News Lab para Espanha e Portugal.

Dos oradores portugueses, estão confirmados Ana Pinto Martinho (Observatório Europeu de Jornalismo / ISCTE), Catarina Santos (Rádio Renascença), Daniel Catalão (RTP) e João Pedro Pereira (Público).

Nesta altura, estão a ser seleccionados os investigadores com as melhores propostas de comunicação para apresentar no congresso. São cerca de 67 submissões que a Comissão Científica recebeu de Portugal, Brasil, Espanha e outros países.

A primeiras inscrições teminaram a 30 de Setembro. A segunda fase decorre até 18 de novembro para estudantes (20 euros) e outros participantes (60 euros).

Dias antes do #5COBCIBER, a Covilhã acolhe o III Congresso de Jornalismo para Dispositivos Móveis, na Universidade da Beira Interior.

Jorge Loures