Caso Sócrates: O papel de João Perna

João Perna era o motorista do antigo Primeiro-ministro. Neste processo, assumiu um papel determinante ao ser o responsável pelo acesso a dinheiro vivo por parte de José Socrátes.

Através de escutas, no âmbito de uma investigação aberta por parte do Departamento Central de Investigação e Acção Penal, João Perna foi apanhado a falar do esquema, no qual ia de carro frequentemente a Paris para entregar dinheiro ao ex-primeiro-ministro.

O motorista foi também acusado de branqueamento de capitais e fraude fiscal, por estar ligado à conta off-shore da Octopharma na Suíça, utilizada por Sócrates para receber um vencimento na ordem dos 12 mil euros.

Segundo o Diário de Notícias, João Perna foi ainda acusado do crime de posse de arma proíbida, estando em prisão preventiva no estabelecimento prisional da Polícia Judiciária de Lisboa.

Francisco Perez