Caso Sócrates: Gerente da Proengel detido

Carlos Santos Silva, 53 anos, actual gerente da Proengel, conheceu o ex primeiro-ministro, José Sócrates, na Covilhã. Amigos de longa data, frequentaram o mesmo curso e partilharam quarto em Coimbra.

Sempre ligado ao sector da construção, Santos Silva fundou em 1988 a empresa de Projetos de Engenharia e Arquitetura Proengel e, sete anos mais tarde, a Proengel II, ligada a projetos no estrangeiro, nomeadamente no Brasil, Cabo Verde ou Angola. Esteve ainda à frente da empresa de construção Conegil, na Guarda, e controlava 40% do capital da empresa à data de falência, em 2003, responsável pelo aterro da Cova da Beira.

Depois da falência da Conegil, tornou-se administrador do Grupo Lena para a área da comunicação social, embora, actualmente, já não pertença ao grupo empresarial. O grupo económico ganhou um contrato para fornecer cinco mil casas sociais pré-fabricadas à Venezuela, um negócio que ascenderia a dois mil milhões de euros, mas que acabou por revelar-se uma desilusão.

Já não é a primeira vez que se cruzam numa investigação judicial, estando, anteriormente, envolvidos no Processo Cova da Beira e no Processo Face Oculta. (http://expresso.sapo.pt/socrates-e-carlos-santos-silva-cruzam-se-pela-terceira-vez-numa-investigacao=f899418).

Carlos Santos Silva está detido juntamente com José Sócrates no âmbito da Operação Marquês.

Nídia Azevedo e Pedro J. T. Albuquerque