Revista de Imprensa: Dia 29 de Setembro de 2014

As manchetes dos jornais de hoje referem-se, maioritariamente, à vitória de António Costa sobre António José Seguro na direcção do Partido Socialista.

No Correio da Manhã, “Costa Esmaga Seguro: É o primeiro dia de uma nova maioria” é o título dado a esta notícia do dia, acrescentando também as percentagens dos votos de cada um dos candidatos (António Costa: 64,89%; António José Seguro:34,39%).
No Jornal de Notícias, “Foi sem espinhas: Costa (64,8%) diz que ontem foi o primeiro dia do fim do Governo de Passos Coelho; Seguro (34,5%) demite-se de secretário-geral e só ganhou no distrito da Guarda.” é a manchete com maior evidência, também referente à vitória de António Costa.
O Público tem como destaque, mais uma vez, a conquista de António Costa resumida numa fotografia que ocupa grande parte da capa do jornal: “Vitória esmagadora deixa Costa mais forte para disputar legislativas (Costa 70%, Seguro 30%)”. Ainda acrescenta informação tal como “Seguro demite-se duas horas depois do fecho das urnas; votaram 70% a 75% dos inscritos; os trabalhos de António Costa; a experiência de votar nas primárias.”
“Este é o primeiro dia dos últimos dias do Governo” é a manchete do Diário de Notícias, acompanhada de uma fotografia de António Costa que ganha realce nesta capa.
O Jornal I destaca o brilharete do novo líder do PS: “PS une-se em torno de Costa para conquistar o poder: no dia em que as elites regressaram ao PS, Seguro foi derrotado em todo o país e esmagado em Lisboa; agora é o tempo de sarar as feridas e desafiar Passos Coelho.“.
Na secção “Actualidade” do jornal O Destak, António Costa é identificado como “novo líder do PS”.
Já no Metro, na secção “Nacional”, o primeiro título é “Partidos. António Costa vence primárias do PS com vitória retumbante.”.
Para além da vitória de António Costa, o Correio da manhã também dá ênfase a uma burla realizada por um suposto “curandeiro”: “empresária burlada ao tentar salvar mãe do cancro; cartomante veste pele de espírita e com a ajuda da família leva vítima à ruína.”. O casamento de 10 milhões de euros de George Clooney também é referido para além de uma investigação de “possível rapto parental”.
No Jornal de Notícias as vindimas também são destaque: “Vindimas no Douro: sem imigrantes as uvas ficavam nas videiras.” Na secção de Sociedade é referido o “Ouro olímpico na Matemática para David e Francisco.”, dois portugueses.
“Sistema eleitoral do Brasil tornou-se um foco de corrupção.”, é uma das manchetes do Público.
No Diário de Notícias “marcas de dietas condenadas por publicidade ilegal.” possui relevância assim como a vitória de Portugal frente à Alemanha no campeonato europeu de ténis de mesa.
O I destaca o 40º aniversário do desenho animado “Mafalda” e “Advogados queixam-se da PSP por honorários em atraso.“.
O Primeiro de Janeiro tem como principal manchete o fim da época de incêndios: “Época de incêndios termina amanhã com menor número de fogos da última década.”.
“Clooney e Amal celebram boda de quatro dias” ganha relevo na capa de O Destak para além da notícia da secção “Actualidade” “Combustíveis com preços de referência”.
No Metro a grande manchete é “Combustíveis de referência”, os preços dos quais vão passar a ser publicados em Diário da República. “Casadinhos de fresco!”, referente ao casamento de George Clooney, também tem destaque nesta capa.

Marta Loureiro