José Sócrates detido no aeroporto de Lisboa

Na passada sexta-feira, o ex-primeiro-ministro foi detido no aeroporto da Portela, suspeito de branqueamento de capitais, evasão fiscal e corrupção.

O ex-primeiro ministro português, José Sócrates, foi detido a passada sexta-feira, assim que aterrou no aeroporto de Lisboa, após um voo nocturno na Air France. A notícia da detenção de José Sócrates foi adiantada já depois da meia-noite pelo Correio da Manhã e pelo Sol, que filmaram o momento da detenção.

O caso foi construído pelo ministério público e terá sido uma denuncia da Caixa Geral de Depósitos que terá dado início às suspeitas de branqueamento de capitais, evasão fiscal e corrupção. Em causa estão movimentos bancários injustificadas, alguns superiores a 200 mil euros.

A investigação levou à detenção de mais três pessoas: Carlos Santos Silva (hiperlink), amigo de longa data de Sócrates, Gonçalo Ferreira (hiperlink), advogado que trabalha com Carlos Santos Silva, e João Perna (hiperlink), motorista, alegadamente do próprio José Sócrates.

Carlos Santos Silva téra financiado a aquisição de apartamentos com o dinheiro do próprio José Sócrates, cuja origem é desconhecida. Por sua vez, o motorista é acusado de ter transportado por diversas vezes quantias avultadas de dinheiro para a casa do ex-primeiro-ministro.

José Sócrates foi presente, no domingo passado, ao procurador Rosário Teixeira ao juiz Carlos Alexandre no Campus da Justiça. Esta segunda-feira começa o segundo dia de investigações, para serem decididas quais a medidas de coação para o ex-primeio-ministro.

Idalina Barros