Congresso de jornalismo móvel na Covilhã

Será possível produzir jornalismo num dispositivo móvel? Como adaptar o jornalismo aos telemóveis e tablets? A terceira edição do Congresso de Jornalismo para Dispositivos Móveis debate estas questões nos dias 22 e 23 de novembro na Covilhã.

A Universidade da Beira Interior (UBI) acolhe cinco painéis de comunicações científicas e um painel de jornalistas especialistas no trabalho com dispositivos móveis, assim como conferências de investigadores.

Além de abordarem as novas formas de distribuição, modelos de negócio, linguagens e formatos, as conferências vão também debater a utilidade dos dispositivos móveis como meios de produção.

O foco são os dispositivos móveis pelo sucesso que têm na sociedade atual. “Com taxas de penetração que rondam os 100%, capacidades multimédia cada vez mais desenvolvidas, ligação à Internet e preços acessíveis, os dispositivos móveis representam uma oportunidade para o jornalismo do século XXI”, declara a organização, na página oficial.

Do painel de convidados, destaca-se Ramón Salaverría que vai apresentar a primeira conferência. O autor espanhol, reconhecido investigador no mundo académico, é o diretor do “Center for Internet Studies and Digital Life” – centro de investigação da Universidade de Navarra. Na ONU, desempenha ainda o papel de consultor especialista do grupo “Global Experts” na área do jornalismo.

Vários jornalistas nacionais também vão estar presentes. Alexandre Brito, Diogo Queiroz Andrade, Miguel Martins, Pedro Monteiro e Rui da Rocha Ferreira representam várias gerações de jornalistas e, por isso, várias perspetivas sobre o futuro do jornalismo.

No final do congresso, Eduardo Campos Pellanda vai ter a seu cargo a última apresentação. Pellanda é um investigador brasileiro com experiência no MIT (EUA) e consultor de um organismo da World Association of Newspapers and News Publishers. Além disso, Eduardo Pellanda vai também apresentar uma comunicação e um workshop.

As comunicações reúnem autores maioritariamente ibéricos. Os investigadores vão debater estudos de caso e propostas pessoais. Com o encerramento do “call for papers”, a organização arrecadou pelo menos 1300 euros com as 26 propostas de comunicação aprovadas.

O 3.º Congresso de Jornalismo para Dispositivos Móveis destaca-se ainda pela organização de três workshops com preços entre os cinco e os 15 euros. Estas formações vão ensinar a desenvolver conteúdos para tablets, programar aplicações móveis e produzir vídeo para estes “gadgets”.

A entrada ao público geral é gratuita e não há data final para o período de inscrições. No entanto, o pagamento dos workshops tem de ser efetuado até dia 17 de novembro, no Departamento de Comunicação e Artes da UBI.

O congresso ocorre na semana do #5COBCIBER – a quinta edição do Congresso Internacional de Ciberjornalismo, no Porto. Este evento vai debater o tema “Ciberjornalistas 3.0” entre académicos, profissionais e estudantes.

Filipe Santiago Lopes, turma 2